Como lidar com candidatos da geração Y?

A geração Z já está aí, aparecendo com suas ideias tecnológicas e pronta para transformar o mundo. Mas enquanto esta geração ainda está na adolescência ou começando uma vida adulta, a geração anterior, a Y, é que ainda comanda o mundo atual, já que foi a pioneira em todos os avanços tecnológicos que conhecemos hoje.

Como lidar com as pessoas da geração Y, já que pesquisas mostram que são pessoas que não conseguem trabalhar por muito tempo em uma mesma companhia? Como agir com essa geração que não suporta ser confrontada? Vejamos como o RH deve se comportar com a geração Y no processo de recrutamento.

Geração Y: acostumada com estímulos constantes

As pessoas nascidas na geração Y são mais conectadas e conseguem se expressar mais facilmente que seus pais ou avós. O período da geração Y foi um tempo de grandes mudanças no mundo e as crianças desse período foram altamente expostas a tecnologias como computadores e videogames.

Além disso, o tratamento dos pais com essas crianças foi muito diferente do que em épocas passadas, sendo que agora, as mães trabalham fora, existem mais divórcios, as crianças possuem menos irmãos ou são filhos únicos e ouvem menos não e mais elogios.

Esses comportamentos da sociedade refletiram muito nesses jovens que se tornaram pessoas mais dinâmicas, intuitivas, com uma perspicácia e fala muito mais desenvolvida e expressiva, porém em contrapartida, se tornaram adultos mais emotivos, inseguros, egoístas e impacientes.

Geração Y no mercado de trabalho

No mercado de trabalho, as pessoas dessa geração podem ser líderes natos e pessoas com um preparo e qualificação muito melhor do que seus antepassados, porém psicologicamente e emocionalmente falando, são mais frágeis, além de terem um caráter muito mais complexo do que em outros tempos.

Na prática, as pessoas da Geração Y – que são hoje adultos na faixa dos 30 e poucos – são pessoas que trazem mais desafios as empresas do que facilidades. Teoricamente são muito preparados e na prática demostram produtividade, mas nas relações interpessoais demonstram mais insegurança, com uma dose de superficialidade e egocentrismo.

Por serem mais preparados, porém mais superficiais, são profissionais que não costumam ficar presos a uma empresa por muitos anos, sempre buscando novas oportunidades e desafios. Outra peculiaridade da geração Y é a dificuldade em seguir normas como o uso de uniformes ou horários, preferindo empresas que tenham horários flexíveis ao invés das que obriguem a seguir períodos mais longos ou cronometrados.

A geração Y no processo de seleção

No processo de seleção e recrutamento, em especial em entrevistas, é perceptível alguns pontos positivos e negativos que formam a personalidade da Geração Y. Quanto aos aspectos positivos, o poder de argumentação e questionamento, é um dos fatores que mais chamam atenção dos selecionadores, principalmente quando comparados a candidatos de gerações anteriores.

Em relação aos pontos negativos, a ansiedade e nervosismo, como mexer pernas e mãos, suar e revirar os olhos, são mais percebidos em pessoas dessa geração que de gerações mais antigas. O fator que leva a esse comportamento, é o que já falamos em relação a serem pessoas mais inseguras emocionalmente, apesar de terem muita firmeza profissional e de conhecimento.

Quanto aos testes e tipos de dinâmicas aplicadas, os meios tradicionais ainda podem ser usados, mas de uma forma mais moderna, se utilizando da internet para agilizar o processo seletivo e trazer mais confiança para o candidato. Testes que possuam dados precisos como avaliações online de inglês, mapeamento de aderência cultural e raciocínio lógico, são alguns dos testes mais aplicados, que absorvem o interesse desses candidatos, além de trazer uma avaliação mais clara ao recrutador.

Como lidar com a geração Y após o recrutamento?

Por ser uma geração muito mais antenada que as anteriores, o RH das empresas deve incentivar suas companhias a se reinventar para ter um espaço especial para esse profissional jovem e cheio de boas ideias e a espera de ótimas oportunidades.

As empresas tradicionais têm encontrado grande dificuldade em reter profissionais da geração Y, pois sua personalidade dinâmica e motivadora, exige tarefas que os instigam, além de estarem em busca de muito mais do que salário, mas principalmente benefícios e oportunidades que os desafiem.

Empresas de internet têm sido um dos grandes focos dos profissionais dessa geração, pois elas possuem a liberdade, oportunidade e desafios que eles procuram, além de salários vantajosos e um ambiente moderno e tecnológico, que incentiva e mantêm esses jovens estimulados.

Mas caso a sua empresa não tenha esse perfil, é possível que algumas pequenas e simples mudanças possam deixar o ambiente mais convidativo para os profissionais dessa geração. Um ponto inicial de mudança é ter líderes que saibam estimular esses jovens e não limitem o talento e criatividade desses profissionais, mas estejam abertos para formá-los e ajuda-los a crescer.

A garantia de benefícios mais envolventes como planos de carreira que não visam uma hierarquia tão engessada, assim como horários mais flexíveis, cursos e formação constante dado pela empresa, atraem a geração mais competitiva e qualificada dos últimos tempos.

E você, tem alguma outra dica para lidar com a geração Y durante o recrutamento? Compartilhe através dos comentários!


About

Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível.

Leave Comment