RH estratégico: da otimização do tempo a redução de custos

Toda empresa deve investir veemente no RH estratégico, afinal, ele contribui para que grandes resultados sejam alcançados por meio dos talentos. De acordo com pesquisas, empresas que investem no assunto possuem desempenho (em média) 51% superior à concorrência.

Entretanto, é cada vez mais importante construir um RH “enxuto”, que mitigue o tempo gasto com atividades desnecessárias e reduza os custos por escala de produção. A questão é: como otimizar o tempo na gestão de pessoas e garantir uma redução de custos?

É possível investir em diversas táticas, como: realizar entrevistas em vídeo, contar com um sistema que facilite a contratação de profissionais e construir uma marca capaz de atrair pessoas acima da média, reduzindo o tempo gasto com o recrutamento.

Pensando em tudo isso, elaboramos um guia especialmente para você. Hoje, vai conhecer algumas dicas para otimizar o tempo do RH e reduzir custos de forma estratégica. Continue lendo e fique por dentro do assunto. Boa leitura!

Otimize a triagem inicial dos perfis profissionais

Quando uma vaga é aberta é possível que o profissional de RH receba centenas de candidaturas para analisar. Até parece algo positivo, porém não é — a grande maioria dos perfis profissionais não possuem as competências preestabelecidas pelo recrutador.

Imagine agora passar horas analisando perfis desnecessários, que não possuem as competências básicas ou enviados por candidatos que nem mesmo moram na região de interesse. É um custo exorbitante de tempo e, por consequência, dinheiro.

Há sistemas de recrutamento e seleção que possibilitam a aplicação de filtros (por escolaridade, por região, por experiências etc.) para que apenas os candidatos realmente competentes sejam analisados. Logo, é possível reduzir com inteligência o número de perfis profissionais alvos de análise.

Também existem sistemas que permitem a aplicação de formulários ainda na candidatura, incentivando o candidato a falar um pouco mais de si mesmo. Dessa maneira, é possível obter uma visão mais sistêmica do candidato sem a necessidade de entrevistas.

O fato é que a triagem dos perfis profissionais deve ser pensada de forma estratégica, evitando que se perca muito tempo em uma única etapa. Por consequência, será possível empregar mais tempo em tarefas futuras — como entrevistas e testes de proficiência para seleção.

Centralize o comando das vagas em aberto

Uma das formas mais eficazes de anunciar vagas em aberto é pelos portais de carreira, pois há um imenso número de potenciais candidatos. Se pode destacar portais como: Infojobs, Indeed e Catho como alguns das principais, variando de acordo com o público-alvo.

O problema é que o gestor acaba tendo que gerenciar múltiplos portais de carreiras, objetivando postar as informações corretas, atualizar e responder duvidas de candidatos interessados — sem considerar as redes sociais: LinkedIn, Facebook, Instagram etc. Tudo isso “rouba” bastante tempo do profissional de RH e faz com que tarefas desnecessárias sejam realizadas.

Com um bom sistema de gestão de pessoas é possível centralizar essas tarefas em um único lugar, o software de recrutamento e seleção. Assim, é possível compartilhar vagas, medir e acompanhar os resultados sem precisar fazer o Login em diversas páginas diferentes.

Realize entrevistas em vídeo em vez de presenciais

A entrevista é um dos momentos mais importantes para o RH, tornando-se possível conhecer um pouco mais do candidato e avaliar seu possui as competências para atuar na empresa. Todavia, demanda bastante tempo dos recrutados e dos próprios candidatos.

Para cada entrevista presencial, é preciso preparar o espaço da reunião, realizar e treinar um roteiro de perguntas, além de agendar um horário ao longo do expediente — o que muitas vezes geram bloqueios desnecessários na agenda, visto que alguns candidatos faltam.

Em virtude disso, é cada vez maior o número de empresas que optam por entrevistas por vídeo. Nesse caso, o profissional de RH cria um roteiro de perguntas que vão direto ao ponto e assiste todas as respostas do candidato, eliminando custos — de tempo e dinheiro — desnecessários.

O uso das entrevistas em vídeo também reduz gastos com ligação telefônica, afinal, é possível contatar os candidatos com maior qualidade. Ao usar o vídeo é possível observar o jeito do candidato, sua postura e expressões corporais, coisas impossíveis em uma única ligação.

Para finalizar, ainda é importante destacar que as entrevistas em vídeo podem ser vistas mais de uma vez, voltando nos pontos que considera mais importante. O vídeo pode ser compartilhado com os outros gestores da empresa, mantendo-os devidamente alinhados.

Automatize testes de proficiência para seleção

É muito comum que os candidatos passem por diversos testes de seleção para avaliar seus conhecimentos e habilidades em áreas específicas. Porém, mais uma vez, testes presenciais roubam um tempo desnecessário, especialmente nas primeiras etapas da seleção.

Uma ótima solução é automatizar esses testes, garantindo que os profissionais possam realizá-los do conforto de suas casas e que os resultados sejam gerados de forma instantânea para o RH. Dessa maneira, não é preciso perder tempo analisando diversas fichas com respostas.

Nesse sentido, é possível automatizar com facilidade testes de proficiência em uma segunda língua, realizar análises de perfil comportamental (com a metodologia DISC, por exemplo) ou raciocínio lógico. Basta criar o teste e compartilhá-lo por meio de um bom software.

Construa uma marca empregadora eficaz

O conceito de marca empregadora (do inglês Employer Branding) é comum em grandes empresas ou agências especializadas em RH, mas algo vago para empresas menores. Envolve tornar a empresa um grande “ímã” de talentos, atraindo-os para as funções de trabalho em aberto.

A questão é: o que isso tem a ver com a otimização do tempo e redução de custos? Segundo o LinkedIn, empresas que investem no assunto reduzem o tempo de recrutamento, mitigam em até 50% os gastos com a contratação e, ainda, aumentam a retenção de talentos.

Aqui, mais uma vez, um bom sistema de recrutamento e seleção faz toda a diferença. Ele permite vincular vídeos institucionais em sites de carreira para mostrar como é a cultura da companhia, gerenciar postagens nas redes sociais e a comunicação com os talentos.

Veja, agora você está por dentro do assunto. Como é possível ver, a tecnologia ganha cada vez mais destaque na melhoria das tarefas de gestão de pessoas, otimização do tempo e redução dos custos. Não por acaso, segundo a Deloitte, 56% das empresas já estão redesenhando seus processos de RH com a ajuda de ferramentas digitais. Não fique de fora!

Enfim, gostou do conteúdo? Está pronto para otimizar seu RH estratégico? Aproveite para curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro das nossas novidades. Vamos lá!


About

Leave Comment