Recrutamento pelas redes sociais: como usá-las para achar o perfil ideal?

Encontrar bons profissionais é um dos elementos mais importantes de uma empresa. Se essa tarefa for bem feita, ganha-se em engajamento, produtividade e retenção de talentos. Com o aumento da influência do universo digital, o processo já não precisa ser apenas presencial e o recrutamento pelas redes sociais é uma realidade.

Ao mesmo tempo, trata-se de uma novidade em relação ao que normalmente é feito, de modo que é preciso entender como achar o perfil ideal nessa nova situação.

Veja algumas dicas que ajudam a acertar nessa abordagem e favorecer o seu objetivo!

Crie uma boa descrição da função

Assim como acontece em qualquer processo para encontrar candidatos, a descrição da vaga é o que chamará a atenção, fazendo com que as pessoas demonstrem interesse.

Descrições confusas, que geram mais dúvidas do que esclarecimentos ou que não parecem atrativas, normalmente são deixadas de lado, ainda mais no ambiente das redes sociais.

Portanto, é necessário criar uma descrição completa, com atribuições, possibilidades de crescimento e requisitos. Na maioria das vezes, a divulgação dos benefícios é um elemento a mais para convencer o recebimento de interessados.

Faça a divulgação adequada

Uma descrição correta e mal divulgada também não oferecerá os resultados desejados. É necessário recorrer a uma divulgação estratégica.

Opte, por exemplo, pelas redes sociais que têm a ver com o perfil da posição a ser ocupada e do candidato que é procurado. Redes muito rápidas, por sua vez, tendem a ser pouco efetivas.

Nessa situação, a melhor opção continua sendo o LinkedIn. Voltada para profissionais, ela favorece a seleção do perfil ideal para a contratação desejada.

Também pode ser o caso de participar de grupos de atuantes na área e até de fazer a divulgação em múltiplos espaços para aumentar o alcance.

Use os recursos de recrutamento pelas redes sociais

Para ter os melhores resultados, é recomendado empregar os principais recursos que estão disponíveis em cada local. É o que acontece ao impulsionar uma publicação em uma rede para aumentar o alcance e as chances de atingir a pessoa certa.

Além disso, há outras ferramentas ainda mais úteis para um bom recrutamento pelas redes sociais. No LinkedIn, a versão paga permite a busca de profissionais de acordo com vários filtros, incluindo aqueles que não estão procurando ativamente um posicionamento.

Com isso, é possível entrar em contato direto com as pessoas mais alinhadas, aumentando as chances de sucesso de contratação.

Invista no engajamento

Muitas vezes, o candidato mais adequado não será atingido pela sua estratégia de divulgação. Em alguns casos, inclusive, nem mesmo os recursos específicos das redes podem conseguir a captação do interesse do profissional.

Quando isso acontece, normalmente é devido à falta de alcance. A sua mensagem simplesmente não chegou a um possível interessado que, dessa maneira, não pôde se manifestar.

Por isso, é fundamental reconhecer o poder do engajamento. Incentivar a divulgação, o compartilhamento e a marcação de contatos que podem se interessar são elementos que ajudam a maximizar as chances de encontrar a pessoa adequada.

Pondere a quantidade de interessados

Dependendo do caso, a oferta pode ser muito atraente ou disputada por sua própria natureza. Especialmente na crise, é comum que uma mesma posição seja alvo de interesse de dezenas e até centenas de pessoas.

O problema é que receber um volume muito grande de interessados de uma só vez dificulta o processamento e aumenta o tempo necessário para a contratação.

Sendo assim, o ideal é agir de acordo com o volume de solicitações. No lugar de divulgar várias vezes e em todos os espaços possíveis de uma só vez, prefira realizar esse processo aos poucos.

Assim, não há um acúmulo de elementos que devem ser analisados, ajudando a produtividade e evitando o desperdício de bons profissionais devido a uma espera intensa.

Analise os perfis corretamente

Depois de receber as sinalizações de interesse dos candidatos, analise os perfis da maneira correta. Nas redes profissionais, como o LinkedIn, faça uma avaliação completa de questões como qualificações, experiência e até contatos em comum.

A participação em grupos, as causas apoiadas e as publicações feitas sobre o mercado também podem ajudar a dar uma ideia de quem é aquele candidato.

Já se o perfil for mais pessoal, como no caso do Facebook, é viável procurar por questões que estejam (ou não) alinhadas com a cultura organizacional. Assim, é possível ter uma visão mais completa de cada interessado.

Realize uma triagem de candidatos

Por melhor que seja o recrutamento pelas redes sociais, é muito arriscado partir diretamente para a contratação. O perfil de alguém representa apenas uma parte da sua personalidade e capacidade, sendo necessário avaliar o restante.

Por isso, é fundamental fazer uma triagem de candidatos. Por meio de ferramentas específicas, como as que permitem uma avaliação por vídeo, é possível ainda deixar tudo digital, mas sem abrir mão da segurança de fazer uma análise mais completa.

A partir disso, as possibilidades ficam reduzidas e, com isso, fica-se muito mais próximo de escolher a pessoa certa para ocupar a posição em questão.

Acompanhe o processo de perto

Fazer um recrutamento pelas redes sociais tende a ser bastante eficiente e até mais rápido do que realizá-lo por meios tradicionais. Porém, isso não significa que se trata de um processo que pode ser feito sem acompanhamento.

Um profissional que demonstrou interesse pode não responder a um contato inicial ou a triagem por vídeo pode não sair como o esperado. Sem um bom acompanhamento, há retrabalhos e repetição de tarefas, além da perda de boas contratações.

Documente e acompanhe todos os processos, inclusive com a ajuda de tecnologia, como ferramentas de centralização de dados. Quanto mais controle houver nesse sentido, mais fácil é economizar tempo e dinheiro, além de acertar em cheio na contratação.

Ao seguir essas dicas, o recrutamento pelas redes sociais favorece o encontro do perfil ideal para cada posição. Porém, não se esqueça de que a triagem ainda é fundamental, de modo a garantir uma avaliação completa, relevante e que ajude a escolher a pessoa certa.

Para não ficar de fora de nenhuma dica de recrutamento e seleção, nos acompanhe no LinkedIn, no Twitter e no Facebook e saiba tudo em primeira mão!


About

Leave Comment