Recrutamento misto: o que é, quais as vantagens e como implementar?

O recrutamento é o processo por meio do qual a empresa busca suprir certa lacuna na força de trabalho. Se o número de vendedores não é suficiente para atender o fluxo de clientes, por exemplo, cresce naturalmente a procura por atendentes. Mas o que é recrutamento misto?

Antes de explicar, é preciso lembrar que nunca foi tão importante investir na contratação de talentos. Com a alta competitividade do mercado e a demanda por gente especializada somadas à escassez de mão de obra, a contratação de pessoal capacitado figura como necessidade básica.

Nos próximos tópicos, vamos esclarecer o que é recrutamento misto, quais as vantagens e como implementá-lo dentro da organização. Continue conosco por aqui e fique por dentro do assunto. Boa leitura!

Afinal, o que é recrutamento misto?

Em resumo, há dois tipos de recrutamento: o interno e o externo. No primeiro caso, quem já está dentro da empresa ocupa uma vaga aberta, como uma espécie de promoção ou transferência. Na situação seguinte, contrata-se um profissional de fora.

Os dois modelos de recrutamento são interessantes, mas apresentam defeitos. Quando só se seleciona gente de fora, uma mensagem negativa é passada ao time, como se não fosse possível crescer na empresa. No entanto, se só quem está dentro da companhia preenche as lacunas, existe o risco de criar uma cultura pouco competitiva ou de apenas manter o status quo.

Uma solução para o problema é o recrutamento misto, que representa a soma dos dois modelos anteriores. O gestor de RH abre a vaga tanto para quem já presta serviços para a organização quanto para o mercado de trabalho em geral, buscando encontrar o talento ideal.

Sem dúvida, trata-se de um processo que demanda bastante esforço do profissional de RH. É preciso olhar para dentro e para fora da empresa ao mesmo tempo, depois decidir quem fará parte do time. Por outro lado, é a metodologia que tende a resultar nas melhores aquisições.

Quais as vantagens do processo de recrutamento misto?

Dentro da corporação há muita gente talentosa. Promover profissionais qualificados e que entendem os valores do negócio é uma boa estratégia. Já no ambiente externo, encontra-se uma massa cheia de vontade de entregar grandes resultados.

Conciliar esses dois públicos ao longo da contratação pode agregar inúmeras vantagens. Veja as principais!

Maior volume de talentos

Quanto mais talentos participam da seleção, maior a probabilidade de achar a pessoa certa. Infelizmente, muitos processos de contratação falham e não são capazes de encontrar gente com competências mínimas para fazer parte da equipe de trabalho.

Ao usar o recrutamento misto, as chances de convocar talentos e acertar em cheio na procura crescem de modo significativo. O motivo é que o gestor de RH não restringe sua busca a quem está dentro ou fora da empresa, aproveitando o melhor dos dois lados.

Senso de justiça superior

Contratar só quem não tem vínculo com a marca pode ser uma injustiça, afinal existem muitos talentos dentro da organização que entregam bons resultados. Da mesma maneira, olhar só para os que já fazem parte do time é igualmente injusto e prejudicial ao negócio.

O processo misto costuma balancear o interno e o externo, garantindo que ambos tenham chances de entrar e/ou crescer na companhia. Isso ocasiona um maior senso de justiça e, por consequência, assegura que os atuais colaboradores elevem seus níveis de satisfação.

Aumento da competitividade

Ao anunciar um recrutamento misto, os atuais empregados sabem que passam a competir com seus colegas de trabalho e também com quem chega de fora. Esse crescente senso de competitividade é saudável e, se bem gerenciado, resulta em alta performance.

Nesse caso, cabe ao gestor garantir que a competição gere resultados do tipo ganha-ganha, em que todas as partes são beneficiadas. A companhia seleciona um talento e os profissionais que não foram contratados podem crescer, bem como afiar suas competências.

Perpetuação da cultura organizacional

Quando se pratica apenas o recrutamento externo, o gestor arrisca sua cultura organizacional. O motivo? Os novos profissionais contam com um conjunto específico de crenças e valores trazidos de suas experiências anteriores, o que oferece riscos em potencial.

O recrutamento misto é uma solução, envolvendo os profissionais que já fazem parte da empresa e compartilham do DNA organizacional. Além disso, permite que gente de fora, desde que alinhada às crenças e aos valores do empreendimento, possa ser contratada.

Como implementar o recrutamento misto?

Não existe um passo a passo que diga o que deve ser feito e como. Cabe a cada gestor de RH arquitetar um processo condizente com os recursos (tempo, energia e dinheiro) que a corporação possui. No entanto, há algumas práticas bem comuns. Confira!

Entenda profundamente o cargo

O primeiro passo é compreender a função por completo. Identifique que competências, isto é, o conjunto de competências, habilidades e atitudes, são necessárias ao futuro ocupante. Quanto maior o conhecimento do cargo, mais fácil será contratar alguém alinhado.

Anuncie a vaga dentro e fora da empresa

Inicie, de forma simultânea ou não, o recrutamento dentro e fora da empresa. Anuncie a vaga aberta, as competências mínimas exigidas e como o talento pode se candidatar ao processo seletivo. É muito importante fornecer dados claros e concisos.

Aos profissionais que já fazem parte da companhia, aproveite para obter o feedback de seus superiores imediatos. Eles apresentam bons resultados? São assíduos e comprometidos? Essas informações facilitam a contratação, em especial de quem já faz parte da equipe.

Forneça feedbacks consistentes

Por fim, é preciso fornecer feedback ao profissional contratado, parabenizando-o, e aos que não foram selecionados, indicando pontos de melhoria ou apenas motivando-os a participar de processos futuros. Cuidados especiais com integrantes do time são relevantes pois, do contrário, o recrutamento misto pode gerar conflitos e inimizades.

Conforme observamos, o processo de recrutamento misto consiste na junção de dois tipos de contratação. Ele aproveita quem está dentro e fora da empresa, por isso otimiza as chances de contratar a pessoa certa. Todavia, é necessário arquitetar um processo acertado do começo ao fim.

Agora que entende o que é recrutamento misto, que tal aprender mais conosco? Assine nossa newsletter e receba novidades diretamente em seu e-mail!


About

Plataforma tecnológica perfeita para seu RH: Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível. Compleo Vídeo: Software de entrevistas via vídeo que ficam gravadas para serem assistidas a qualquer momento por você, sua equipe ou seus clientes. Ajuda você a não gastar tempo com entrevistas presenciais desnecessárias e também o seu candidato a não ter que se deslocar fisicamente.

Leave Comment