Por que o onboarding de novos colaboradores é tão importante?

Há uma série de atividades desempenhadas pelo setor de gestão de pessoas das empresas. Do recrutamento e seleção até a entrevista demissional. Mas, sem dúvida, o onboarding de novos colaboradores é uma das tarefas mais importantes.

Não é um modismo. Na verdade, é uma prática há muito tempo existente, mas que tem ganhado novos contornos e garantindo o aumento da eficiência operacional de todo o negócio. Ela permite o maior alinhamento das pessoas, facilita a comunicação interna, melhora o clima organizacional e faz dos recém-contratados parte do time.

Nós reunimos várias informações sobre o assunto. Neste post, você vai entender o que é onboarding, por que é tão importante e como usá-lo. Portanto, continue a leitura!

O que é onboarding de novos colaboradores?

A palavra vem do inglês e significa “a bordo”. Imagine sua empresa como um grande navio. Há o capitão, o prático e os marinheiros experientes. Mas também existem os marujos, aqueles que acabaram de entrar a bordo e que ainda precisam ser devidamente apresentados ao mar. Nas empresas, esses são os recém-contratados.

Nesse sentido, o processo de onboarding consiste na integração de novos talentos, os “marujos” que chegaram à empresa e precisam ser devidamente apresentados.

Você pode pensar: “mas foi só o nome que mudou?” Certamente, não. A forma de integrar pessoas tem mudado ao longo dos anos e, hoje, não basta apresentar os companheiros de trabalho e o superior imediato. É preciso ir mais fundo, contar a história da empresa, seu propósito e integrar o talento a algo realmente grandioso.

Aqui, é preciso lembrar: nenhuma empresa existe apenas para lucrar. Ela tem um papel maior na sociedade, no meio ambiente e na vida das pessoas. Quando os recém-contratados entendem e comprometem-se com esse propósito, podem entregar resultados significativamente maiores e mais alinhados ao que se deseja.

Você é o capitão e o recém-contratado é o novo marujo. Ele precisa conhecer a parte ferramental e prática, mas não só isso. Deve entender do propósito, da história e compartilhar da paixão. Se não for assim, o onboarding não está sendo bem-sucedido.

Mas por que o onboarding é tão importante?

Um estudo da PwC mostra que profissionais com forte conexão ao propósito da empresa são até 5,3 vezes mais propensos a permanecer nela. Como ninguém contrata um funcionário pensando em perdê-lo no curto prazo — até porque há investimentos expressivos na contratação —, aí está o primeiro benefício.

O Onboarding bem feito faz com que o talento entenda e compre o propósito da empresa, mantendo-o por muito mais tempo no quadro de trabalho. No entanto, existem vários outros benefícios relacionados. Confira alguns dos principais.

Integração ao time de trabalho

Todo time tem uma configuração inicial e quando ela começa a ser alterada, especialmente com a entrada de novos profissionais, é possível que haja atritos e até resistências. De igual modo, o recém-contratado encontra dificuldades para se adaptar ao novo time, afinal, existem hábitos e crenças singulares.

O processo de onboarding facilita a integração para ambas as partes, permitindo que o novo funcionário sinta-se verdadeiramente parte do time em menor tempo. Ou seja: a integração que poderia durar meses é feita em apenas alguns dias ou uma semana.

Reforço da cultura organizacional

No livro “O que (realmente!) funciona”, o autor William Joyce estuda 160 empresas por 10 anos e descobre que as mais bem-sucedidas possuem em comum uma sólida cultura organizacional. No entanto, é preciso lembrar que essa cultura deve ser transmitida aos novos contratados, caso contrário deixará de existir com o tempo.

A cultura da empresa é transmitida no processo de onboarding, quando o colaborador passa a entender e abraçar os valores da empresa, bem como as prioridades diárias e crenças que cercam o negócio. Desse modo, pode atuar em sintonia com todos da empresa.

Aumento da produtividade diária

Novos talentos são contratados para suprir certa demanda produtiva. A empresa deve produzir ou vender mais e, para isso, precisa de um quadro de trabalho completo. O problema é que recém-contratados, por falta de entrosamento com as pessoas e as tarefas, não conseguem entregar o seu melhor e produzir o que realmente deveriam.

O onboarding ajuda na familiarização. É possível conhecer melhor a empresa, a cultura, os processos e os colegas de trabalho. Em contrapartida, o novo funcionário consegue atuar com excelência, garantindo o aumento da produtividade diária.

Existem vários outros benefícios, como a melhora do clima de trabalho, a eliminação de conversas paralelas e o alinhamento de todos na busca por resultados. Por essa razão, é preciso investir no onboarding de novos funcionários. A seguir, veja como!

Afinal, como fazer o onboarding na empresa?

Em primeiro lugar, não há um passo a passo ou fórmula mágica, como alguns livros e artigos insistem em vender. Muita coisa depende da perspicácia do gestor de RH e do líder imediato. No entanto, existem algumas práticas aconselháveis.

Apresente a essência da empresa

O bom onboarding deve começar com a apresentação da essência da empresa, isto é, o porquê de todo o trabalho. Esse é o primeiro contato do profissional com a empresa, então o ideal é mostrar o que move a todos da empresa e que também deverá movê-lo nos próximos anos. Portanto, apresente o propósito da organização.

Nesse ponto, a declaração de missão, visão e valores (MVV); a história da empresa; possíveis políticas e projetos sociais são realmente importantes. Apresente-os!

Mostre os objetivos e resultados-chave

Pode até parecer precoce, mas, desde o princípio, cada profissional deve entender o rumo da empresa. Quais são os objetivos e resultados-chave para o futuro? Sem isso, ele não vai saber verdadeiramente onde está entrando. Portanto, mostre os atuais resultados da empresa e o que se deseja para o futuro.

Envolva outros funcionários e líder imediato

O onboarding não deve depender única e exclusivamente do profissional de RH. É preciso que outros profissionais e, especialmente, o líder imediato participem. Então, aproveite para delegar algumas tarefas. Peça que o líder apresente as instalações da empresa e faça uma pequena reunião para apresentar o novo talento, por exemplo.

Esteja presente para suprir as dúvidas

Uma coisa é certa: quem está entrando tem uma quantidade enorme de dúvidas. Algumas questões são básicas e outras realmente complexas. Porém, é preciso estar disponível para respondê-las. Não adianta apenas apresentar o profissional à equipe e deixá-lo se virar. Isso não funciona.

Agora, você está por dentro do assunto, entende o que é onboarding de novos colaboradores e sua importância. Aproveite para colocar nossas dicas em prática e garantir que os recém-contratados sejam integrados com agilidade e eficiência.

Gostou do nosso artigo? Continue aprendendo conosco pelas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn e no Twitter. Siga-nos!


About

Plataforma tecnológica perfeita para seu RH: Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível. Compleo Vídeo: Software de entrevistas via vídeo que ficam gravadas para serem assistidas a qualquer momento por você, sua equipe ou seus clientes. Ajuda você a não gastar tempo com entrevistas presenciais desnecessárias e também o seu candidato a não ter que se deslocar fisicamente.

Leave Comment