Conheça 4 etapas para montar um processo seletivo eficiente

Um dos grandes desafios do setor de RH das empresas é compreender e seguir as etapas de um processo seletivo de maneira que seu andamento seja o mais eficiente possível. Até porque, para estarem à frente da concorrência, as organizações precisam se adequar às tecnologias e às novas tendências que surgem a cada dia e tornam o mercado cada vez mais ágil e dinâmico.

O mesmo vale para a gestão de pessoas, afinal, é necessário estar sempre em busca de alternativas para dar sequência ao processo e não errar na hora da contratação. Trazer produtividade e eficiência para as etapas de um processo seletivo reduz os custos da empresa e a coloca em uma posição de destaque, inclusive com os candidatos.

Neste post, apresentaremos as 4 etapas essenciais de um processo seletivo, bem como aquelas que podem ser descartadas. Continue a leitura e confira!

As 4 etapas de um processo seletivo

Agora que você já sabe a importância de simplificar e modernizar o processo de recrutamento e seleção de sua empresa e de obter melhores resultados com isso, conheça as 4 etapas essenciais para não errar na escolha.

1. Realize a descrição correta do cargo

Se a empresa não divulgar, com muita clareza, todas as informações completas sobre as vagas, o processo seletivo já começará de maneira errada. Isso pode ser facilmente observado quando fazemos uma rápida busca por anúncios de vagas de emprego — certamente, é possível encontrar divulgações sem dados importantes, assim como interessados querendo tirar dúvidas e nenhuma resposta por parte da empresa.

Entretanto, não há problema nenhum caso uma organização não permita que o salário seja divulgado, pois se trata de uma informação que pode ser apurada em outro momento. Para descrever corretamente a vaga, portanto, de maneira alguma, determinados dados podem faltar, tais como:

  • título com o nome e com a descrição completa do cargo em aberto;
  • formação exigida do candidato;
  • perfil profissional esperado pela empresa;
  • tarefas e atribuições da função;
  • comportamentos, habilidades e competências necessárias.

2. Divulgue a vaga nas principais plataformas

Para que o público-alvo fique sabendo da vaga com mais facilidade, é muito importante divulgá-la no site da empresa e em todos os perfis da marca nas redes sociais — principalmente no LinkedIn, se houver.

Contudo, reforçamos que um dos principais pontos a serem observados na hora de propagar a vaga é certificar-se de que todas as atribuições do cargo estão devidamente descritas no anúncio.

Além disso, é fundamental explicar detalhadamente o que será preciso que o profissional desenvolva em sua rotina de trabalho. Agir assim faz com que as pessoas realmente interessadas em atender às necessidades da empresa prossigam no processo seletivo, além de evitar falhas e ruídos de comunicação, que podem colocar tudo a perder.

3. Faça a triagem dos currículos

A próxima fase é analisar os currículos recebidos, e seu objetivo deve ser escolher os perfis mais adequados, sempre identificando:

  • empregos anteriores;
  • históricos escolares;
  • habilidades e competências necessárias.

Geralmente, nessa triagem, o ideal é agrupar de 10 a 15 candidatos para uma verificação preliminar das características desejadas. Para tanto, o recrutador precisa dedicar seus esforços e um tempo precioso para a separação dos melhores currículos, uma vez que nem todos serão adequados à vaga.

4. Defina o melhor formato para a entrevista

Por fim, é hora de conhecer os candidatos pré-selecionados, e essa é uma das etapas mais importantes de um processo seletivo. Nesse sentido, não deixe de considerar as seguintes dicas:

  • tente tornar o clima e o ambiente agradáveis no intuito de deixar o candidato bem à vontade;
  • elabore uma entrevista estruturada, com perguntas e possíveis intervenções estratégicas;
  • mantenha sempre o currículo do candidato em mãos para eventuais esclarecimentos;
  • durante e após a entrevista, anote tudo aquilo que considerar importante;
  • demonstre disposição e boa vontade para responder a eventuais dúvidas do candidato.

A maioria das empresas que estão antenadas às principais tendências de mercado também já aposta nas vídeo-entrevistas. Atualmente, trata-se da melhor opção para economizar tempo e recursos financeiros, uma vez que o formato reduz processos presenciais desnecessários, entrevista um número maior de pretendentes, melhora a experiência do candidato, permite o compartilhamento com vários membros da equipe, entre outros benefícios.

As etapas que podem ser descartadas

Existem algumas etapas de um processo seletivo que podem ser facilmente desconsideradas, porque, além de desnecessárias, representam desperdício de tempo e dinheiro. Em seguida, apresentaremos as principais.

Testes técnicos

De fato, isso pode variar de acordo com cada empresa, mas nem sempre é uma boa ideia realizar uma bateria de testes a fim de conhecer mais profundamente o profissional. Hoje em dia, existem testes de habilidades automatizados, uma facilidade que torna o processo seletivo muito mais ágil e econômico.

Outro meio mais moderno e eficiente de conhecer melhor o candidato é utilizando as redes sociais, ou seja, pesquisando, nas plataformas de relacionamento, sobre seu comportamento, seus anseios, seus sonhos e sua postura de maneira geral.

Dinâmicas de grupo

Em organizações de todos os segmentos e portes, é cada vez mais comum a troca de processos tradicionais e onerosos que demandam muito tempo por soluções digitais e ainda mais precisas.

Um bom exemplo disso é eliminar as dinâmicas de grupo dos processos seletivos. Isso porque organizar essa recepção de várias pessoas demanda muito tempo e esforço por parte dos recrutadores. Reunir todos os candidatos em um mesmo local, além de sair caro para a empresa, nem sempre traz um resultado esperado que contribua, de fato, para o preenchimento correto da vaga.

Por fim, é preciso ter em mente que o uso da tecnologia para otimizar as etapas de um processo seletivo não é assunto de futuro, mas, sim, uma realidade entre os mais modernos setores de RH. Nesse sentido, é interessante avaliar a utilização de um software especializado a fim de auxiliar em uma das etapas mais importantes do processo de recrutamento e seleção de uma empresa — a entrevista.

Se você gostou de conhecer melhor as principais etapas de um processo seletivo para torná-lo ainda mais eficiente, veja, também, agora mesmo, como fazer uma entrevista por vídeo perfeita!

contratando durante a quarentenaPowered by Rock Convert

About

Plataforma tecnológica perfeita para seu RH: Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível. Compleo Vídeo: Software de entrevistas via vídeo que ficam gravadas para serem assistidas a qualquer momento por você, sua equipe ou seus clientes. Ajuda você a não gastar tempo com entrevistas presenciais desnecessárias e também o seu candidato a não ter que se deslocar fisicamente.

Leave Comment