10 dicas para fazer gestão de pessoas e equipes em sua empresa

Compleo Recrutamento Interno Tags:,
0

Um dos pontos mais importantes a que os departamentos de recursos humanos das empresas precisam ficar atentos se refere à gestão de pessoas. Afinal, os colaboradores, com seus conhecimentos do negócio, são o bem mais significativo das corporações.

De fato, manter uma equipe engajada, produtiva e unida é fundamental para que exista um bom clima organizacional e mais produtividade empresarial.

Por isso, neste post listaremos 10 dicas para que você aprenda a fazer sua gestão de pessoas. Se você for responsável pelo RH, ou mesmo se possuir alguns colaboradores sobre a sua supervisão, este conteúdo é direcionado para você! Confira:

1. Conheça a sua equipe

O primeiro ponto fundamental para que se faça uma boa gestão de pessoas é conhecer os componentes da sua equipe. Entender um pouco sobre o dia a dia de cada um auxilia na relação líder-liderado.

Procure saber de sua vida particular, de seus sonhos e propósitos. Pergunte sobre a sua família e o desenvolvimento de seus entes. Mostre-se preocupado com a evolução de seus familiares, e ajude no que for possível.

Enfim, tenha conhecimento das características e qualidades de cada um, utilizando-as em prol de toda a equipe. Assim, você poderá direcionar cada um para a atividade com que ele tem melhor aptidão e se sente mais confortável.

2. Saiba delegar

Saber delegar é essencial para o gerenciamento do grupo e para conseguir a confiança das pessoas. Então, disponibilize as ferramentas necessárias para a execução das tarefas e avalie o momento certo de cobrar e questionar o comportamento.

Um líder centralizador não motiva nem desafia a sua equipe. Pelo contrário: faz com que ela se mantenha dependente, e não amadureça profissionalmente. Para evitar isso, delegue responsabilidades, e cobre comprometimento e empenho.

Além de delegar, também é importante que o líder saiba acompanhar o desenrolar das atividades, interagindo com os liderados e agindo no sentido de corrigir eventuais falhas na execução dos trabalhos.

3. Incentive a participação

Nas reuniões ou nas apresentações, peça que cada membro dê a sua opinião — incentive a participação de todos. Obviamente, isso dependerá do número de pessoas e do perfil de seus colaboradores; ainda assim, o incentivo não pode faltar.

Faça com que os pontos de vista dos funcionários sejam ouvidos e entendidos por todos. Estimule a troca de ideias e de experiências, questione as pessoas para que deem sua contribuição nas discussões. E tente sempre o consenso, ainda que sem procrastinar a sua tomada de decisão.

4. Dê feedbacks

Sabemos que a cultura brasileira não dá muita importância ao retorno para os funcionários, mas é fundamental dar esse feedback para todos os seus colaboradores. Então, incorpore o hábito de conversar sobre os eventos recentes e o comportamento pessoal.

Faça reuniões rápidas, mostrando como foi o desempenho de cada um. Mostre aos colaboradores o que pode ser melhorado, e elogie os seus acertos. E não deixe passar muito tempo entre uma atividade e o comentário sobre ela — essa distância entre um e outro traz mais dificuldade na avaliação e na discussão.

5. Inspire as pessoas

Não siga o velho ditado, que diz: “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Procure agir de maneira coerente, transparente e ética — em outras palavras, sirva de exemplo para seus funcionários.

Mantenha-se acessível, sempre disponível e pronto para debater boas ideias. E tenha o mesmo comportamento com todas as pessoas. Nenhuma delas merece ser tratada de maneira indelicada, seja qual for a sua posição ou relacionamento prévio com você.

Além disso, lembre-se de que nós passamos mais tempo do nosso dia na empresa e no deslocamento até ela, do que com os nossos familiares. Por isso, preocupe-se com o bem-estar de seus colaboradores e tente melhorar o ambiente de trabalho e o clima organizacional.

6. Mantenha sempre o bom humor

Principalmente em momentos tensos e desanimadores — como o que vivemos atualmente —, manter o bom humor é um ótimo auxílio para a gestão de pessoas. Afinal, um chefe mal humorado, carrancudo, que nunca esboça um sorriso sequer, não é agregador.

Pelo contrário! As pessoas terão dificuldade de se relacionar com ele, e até mesmo de pedir auxílio. Então, procure desanuviar o ambiente, gerando tranquilidade para que seu pessoal possa desenvolver seu trabalho da melhor forma possível.

7. Realce as conquistas

Nos seus feedbacks, ou mesmo no dia a dia, realce as conquistas realizadas e os trabalhos bem-feitos. O ideal é que os elogios sejam feitos em público; até no bate papo do cafezinho, por exemplo, pode se fazer uma congratulação mais informal.

Grosso modo, mostre a todos o empenho que foi realizado, e apresente o resultado desse esforço. Por outro lado, na eventualidade de ser necessário chamar a atenção de alguém, o faça de maneira particular, e sem humilhar ou diminuir o colaborador.

8. Busque se aperfeiçoar

Dependendo da situação, receber a opinião sem saber quem escreveu pode ser o melhor caminho. Isto evita o constrangimento de quem está dando sua opinião. Por isso, saiba escutar e avalie com critérios todas as sugestões.

Peça a opinião de seus colaboradores sobre a sua gestão. Explique que todos têm corresponsabilidade pela condução da equipe, e que você quer melhorar seu desempenho. E procure se aperfeiçoar nos pontos que mais foram destacados de forma negativa.

Para os gestores específicos de cada área, uma boa sugestão é pedir que o RH faça o acompanhamento e auxilie nessa avaliação. Procure ainda cursos ou palestras, que possam ser assistidas e que agreguem na melhoria do seu perfil gerencial. Na internet, inclusive, você encontrará várias alternativas disponíveis.

9. Tenha o controle do seu cronograma

Todos devem ter ciência de suas tarefas, e de como elas se relacionam com os demais componentes da equipe. Afinal, sempre existe uma dependência e uma subordinação entre os trabalhos. Por isso, tenha controle sobre o cronograma e sobre o desenvolvimento das ações.

Aliás, manter um cronograma de atividades e disponibilizá-lo para toda a equipe facilita, e muito, a gestão e o acompanhamento. Então, siga-o à risca, e faça somente os ajustes que forem absolutamente necessários.

10. Comunique-se bem

Por fim, para um bom gestor, é fundamental ter uma boa capacidade de se comunicar e de falar em público. Usar um quadro de avisos internos, ou mensagem de correio eletrônico distancia as pessoas, e torna o ambiente mais frio e carregado.

Mesmo com as facilidades que a tecnologia oferece para a divulgação de informações, uma boa conversa, olhando no olho dos liderados, ou mesmo uma apresentação de objetivos para todos, é sempre a melhor opção. Isso agrega e possibilita uma maior interação com sua equipe.

Enfim, gostou do post? Agora que você já viu algumas dicas de como fazer a gestão de pessoas e equipes em sua empresa, sobrou alguma dúvida? Deixe seu comentário e divida sua experiência conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você está pronto para levar seu recrutamento e seleção ao próximo nível?