Gestão de mudanças na empresa: veja como fazer de maneira eficiente

Que fique claro: mudar é uma necessidade. Todas as empresas, se quiserem se manter competitivas, precisam promover alterações internas. Entretanto, pode não ser fácil mudar, gerando resistência. Exatamente por isso, é preciso investir em gestão de mudanças.

Infelizmente, nem todos os líderes sabem o que é gestão de mudanças e menos ainda como torná-la uma realidade no expediente. Por consequência, as equipes também não notam a importância da temática e nem adotam boas práticas diárias.

Pensando nesses problemas, decidimos criar um artigo completo sobre o assunto. Hoje, você vai entender o que é gestão de mudanças e como fazê-la da maneira certa. Boa leitura!

Afinal, o que é gestão de mudanças na empresa?

Em essência, a gestão de mudanças é um conjunto de políticas e práticas com o intuito de promover transições desejadas e/ou necessárias à empresa, garantindo que elas sejam efetivamente adotadas pelos profissionais e pelas equipes de trabalho.

Para um melhor entendimento, vale destrinchar um pouco mais esse conceito.

Primeiramente, essa gestão se traduz em políticas e práticas. Políticas são mais intangíveis, por exemplo: filosofias de melhoria contínua. As práticas representam ações efetivas, como o programa 5S. Ambas, no fim das contas, costumam ser condições necessárias à mudança.

Outro ponto importante: nem toda mudança é desejada. Algumas são grandiosas e geram temor, pois têm resultados incertos, como a mudança da posição competitiva da empresa. Entretanto, elas podem ser necessárias à sobrevivência do negócio. Logo, devem ser feitas.

Por fim, não basta que uma mudança seja “empurrada”. Ela deve ser adotada pelos talentos e times. A adoção é algo mais profundo, que depende essencialmente de cada profissional. Adotar significa abraçar o novo, fazendo com que ele seja parte da rotina de trabalho.

Esses três elementos explicam bem o que é gestão de mudanças, além da sua importância para o empreendimento. A questão, agora, é: como fazer uma boa gestão da mudança?

Como fazer uma boa gestão de mudanças na empresa?

Primeiro, não há um passo a passo. Mudanças são muito heterogêneas, isto é, variam em termos de grandeza, recursos demandados e resultados finais. Logo, não é possível haver uma fórmula. Entretanto, existem algumas práticas que podem ajudar e que devem ser pensadas por cada empreendimento. Explicamos as principais nos tópicos seguintes.

Pratique comunicação, comunicação e comunicação

Do início ao fim da mudança, a comunicação é um dos elementos mais poderosos. Se não existe diálogo, é provável que a resistência ao novo seja maior e que haja mais turbulência ao longo de toda a transição, podendo levá-la ao fracasso.

Portanto, invista em filosofias (como a de portas abertas) e em práticas que melhorem o diálogo interpessoal. Implementar novos canais de comunicação (como aplicativos mobile, redes sociais corporativas e murais de recados) pode ser um bom começo.

gestão de talentos na TIPowered by Rock Convert

Conheça os riscos que estão envolvidos no processo

Todo processo de mudanças envolve alguns riscos. Para dimensioná-los, pense na seguinte equação: r = p x i. Ou seja, a grandeza do risco (r) é uma função da probabilidade de ocorrência (p) do evento multiplicado por seu impacto (i).

Então, liste os riscos que envolvem a sua mudança. Depois, mensure a sua probabilidade e o impacto com notas de 1 a 5 (sendo que quanto maior a nota, pior). Depois, cruze a pontuação de risco e de impacto (lembre-se de que r = p x i) e avalie quais riscos tiveram as maiores pontuações. Tenha um cuidado especial com eles. Além de prováveis, são danosos.

Fragmente a sua mudança em etapas

As mudanças maiores são as mais complicadas. Para o time, parece que tudo vai mudar do dia para a noite, o que é bem assustador (vamos admitir!). Para que não haja uma transição tão brusca (ao menos na cabeça dos talentos), é importante fazer isso por etapas.

Para tanto, primeiro, pense no resultado final da sua mudança. Depois, pense de maneira regressiva: quais passos foram necessários para chegar até lá? Descreva-os. Construa um plano de alterações que absorva esses passos e, depois, compartilhe-o com a sua equipe.

Use a tecnologia a seu favor

Algumas mudanças dependem de um esforço significativo. É preciso levantar dados, atualizar relatórios, enviar documentos, protocolar pedidos, alinhar a equipe e fazer uma série de outras tarefas. Boas tecnologias facilitam todas elas, gerando rapidez.

Tendo isso em vista, investigue quais tecnologias podem facilitar o seu processo de mudança. No setor de RH, por exemplo, softwares de gestão de pessoas e tecnologias de entrevista por vídeo podem tornar o processo de contratação mais dinâmico, preciso e ágil.

Ofereça feedbacks constantes aos envolvidos

Por fim, lembre-se de oferecer feedbacks constantes. Isso significa comunicar os profissionais sobre o progresso que foi feito, bem como alertar sobre “gargalos” que estão prejudicando a transição desejada. Assim, os próprios talentos podem corrigir eventuais falhas.

Qual o papel do RH ao longo da gestão de mudanças?

Quando o assunto é gestão de mudanças, o RH é responsável por tudo que envolve os funcionários da empresa — isso significa que ele estará imerso na mudança do início ao fim, não há como fugir. A questão é: qual, exatamente, é o seu papel?

Todas as dicas citadas nos tópicos anteriores são úteis, mas vamos destacar outras duas: primeiramente, especialmente para mudanças maiores, é interessante que o RH crie uma equipe responsável. A sua tarefa será garantir uma transição efetiva, mas também suave.

Outro ponto importante é que o RH mantenha todos os funcionários, sobretudo os mais afetados pela mudança, bem alinhados. Caso os talentos sintam-se desorientados, podem sabotar a mudança, o que é péssimo para a empresa.

É interessante destacar que o próprio RH está passando por uma série de mudanças. O uso de ferramentas digitais, a inteligência artificial, o surgimento acelerado de novos postos de trabalho e a maior demanda por trabalho em home office são alguns exemplos disso.

Agora, você está por dentro do assunto, sabe o que é gestão de mudanças na empresa, o que deve ser feito e qual é o papel do RH. Lembre-se sempre: mudar é inevitável, sobretudo hoje. O ideal, então, é estruturar um processo funcional de mudança, comunicar-se bem com os principais envolvidos, contar com a tecnologia a seu favor e oferecer feedbacks.

E então, gostou do nosso artigo? Aproveite para continuar aprendendo conosco. Veja qual é o futuro do trabalho e como tirar proveito dele. Vamos lá!


About

Compleo

Plataforma tecnológica perfeita para seu RH: Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível. Compleo Vídeo: Software de entrevistas via vídeo que ficam gravadas para serem assistidas a qualquer momento por você, sua equipe ou seus clientes. Ajuda você a não gastar tempo com entrevistas presenciais desnecessárias e também o seu candidato a não ter que se deslocar fisicamente.

Leave Comment