Saiba como fazer a demissão remota da forma mais adequada possível

A pandemia causada pelo novo coronavírus mudou as rotinas de muitas empresas, fazendo com que a adoção do trabalho home office, que já era uma tendência antes da pandemia, fosse intensificada. Nesse cenário, os processos de demissão, que normalmente já são bastante complicados, tornaram-se ainda mais delicados com a demissão remota.

Isso porque é preciso ter uma série de cuidados para transmitir a posição da empresa, sem que isso seja ofensivo para o profissional, tanto em seus aspectos objetivos quanto nos subjetivos.

Assim, estudar uma estratégia para fazer com que esse momento seja o menos traumático possível é fundamental para manter um clima organizacional positivo, ao mesmo tempo em que se preserva a imagem da empresa e das pessoas que fazem e já fizeram parte dela. Pensando nisso, preparamos um passo a passo para você realizar a demissão remota na sua empresa. Boa leitura!

Planeje todo o processo

Planejar o processo de demissão remota é fundamental, ainda mais se os cortes na folha de pagamento forem muito grandes, como aconteceu com a empresa Stone, que desligou 20% dos colaboradores devido aos impactos financeiros causados pelo novo coronavírus.

Nesse planejamento de demissão remota, é importante integrar a liderança do setor para alinhar o melhor discurso, envolvendo o Departamento de Gestão de Pessoas e o Departamento de Pessoal.

Marque uma reunião virtual

Marque uma reunião online com as pessoas que serão desligadas de forma individual com, pelo menos, um dia de antecedência. A preferência é de que o desligamento seja feito na parte da manhã, até 10h, dando prioridade também para fazê-lo no início da semana. Dessa forma, os profissionais podem acionar a sua rede de relacionamentos e acelerar a sua recolocação no mercado.

No caso de demissão em massa, faça o comunicado de corte de pessoal para toda a equipe e dê os próximos direcionamentos para aqueles que serão notificados.

Prepare a documentação

Lembre-se de pensar em uma logística para o recolhimento dos materiais de trabalho, como notebook e celular. Além disso, é preciso pensar no recolhimento da documentação e das assinaturas de fim de contrato de trabalho, além da coleta de crachás, carteiras de planos de saúde e outros itens.

Comunique a demissão de forma clara e empática

A demissão é um momento difícil para qualquer pessoa, ainda mais para o funcionário, por isso, é preciso ter calma, clareza e empatia para este momento que é tão delicado.

Lembre-se de que estamos no meio de uma crise sanitária e econômica, o que pode atrasar (e muito) a recolocação do profissional no mercado de trabalho. Por isso, comunique o motivo do desligamento com clareza, seja em razão da crise causada pela Covid-19, seja em razão do desempenho insatisfatório do funcionário.

De qualquer forma, evite embates desnecessários e conte com a ajuda do setor de Gestão de Pessoas para conduzir as questões mais subjetivas que possam vir a surgir nesse momento.

Seja transparente para explicar os motivos

Ser transparente e elucidar as razões da demissão é fundamental, já que é comum os profissionais indagarem os porquês que levaram ao desligamento. Caso o gestor tente esconder algum fato ou mesmo não seja totalmente honesto na hora da demissão, isso pode acarretar prejuízos morais para o funcionário, que pode reivindicar correção na justiça, inclusive pedindo indenização.

indicadores de RHPowered by Rock Convert

Demonstre apoio

No caso de demissão por conta da crise, demonstre apoio com a disponibilização de cartas de referência e recomendação a outras empresas. Além disso, disponibilize listas dos profissionais desligados para outras companhias, mediante termo de confidencialidade.

Isso ajudará os profissionais a se recolocarem de forma mais rápida e minimizará os impactos também no âmbito emocional dessas pessoas, pois elas não se sentirão tão vulneráveis. Esse modelo de demonstração de apoio foi adotado pela empresa de locação online de imóveis Airbnb, que teve o seu negócio fortemente impactado pelos efeitos da pandemia que levou ao isolamento social, acarretando perdas no turismo.

Em uma carta aberta, o CEO e cofundador da empresa divulgou uma reestruturação da corporação e o desligamento humanizado de cerca de 1.900 funcionários, evidenciando transparência, vulnerabilidade e coragem frente aos desafios. Em um movimento planejado, ele conseguiu, ainda, reforçar a marca da companhia, destacando a relação de confiança com todos os profissionais.

Prolongue a oferta de benefícios

Muitas empresas, como uma forma de minimizar os impactos sociais e econômicos causados pelas demissões em massa, estão prorrogando os benefícios, como o plano de saúde, de três meses a um ano. A depender da saúde financeira da organização, também é possível oferecer um salário extra aos demitidos e prolongar por mais alguns meses o benefício do ticket-alimentação, como uma forma de ajudar os profissionais.

Além disso, a disponibilização de terapias online também tem sido um recurso usado por muitas empresas para ajudar os profissionais desligados a passarem por esse momento delicado.

Reconheça a contribuição do colaborador para a companhia

Seja qual for o motivo que levou à demissão dos profissionais, é fundamental demonstrar apoio emocional e dizer o quanto o trabalho deles foi importante para a corporação até o instante da demissão remota. Para isso, elenque grandes conquistas e contribuições feitas para o desenvolvimento da empresa, com o objetivo de elevar a autoestima dos profissionais, fator fundamental para que eles possam se recuperar rapidamente para a busca de novos desafios no mercado.

Lembre-se de que o encerramento de um ciclo profissional é um momento difícil para qualquer pessoa, ainda mais quando a iniciativa não parte dela. Logo, tornar essa fase da vida das pessoas mais leve é fundamental para uma demissão remota humanizada. Mais uma vez, vale se lembrar de ser honesto e expor os reais motivos do desligamento.

Conheça os erros a serem evitados

Como vimos, usar a empatia e uma comunicação clara é fundamental, como também praticar a escuta ativa — e isso vale tanto para a demissão remota quanto para a presencial. Nesse sentido, alguns erros devem ser evitados nesse momento, como apontar falhas em demasia.

Lembre-se de que a hora de fazer a avaliação de desempenho não é agora e que se algo deveria ter sido corrigido, isso deveria ter sido feito antes, não nesse momento. Logo, atenha-se aos fatos e à conclusão à qual a empresa chegou.

Além disso, ignorar os feedbacks do profissional também é um grande erro, pois são elementos que podem ser investigados e usados para a melhoria dos processos da empresa como um todo.

Portanto, fica claro que a demissão remota é possível de ser feita e, para isso, diversos cuidados devem ser tomados, a fim de se chegar a um desligamento humanizado e com o mínimo de impactos para as pessoas e também para a companhia.

Se você gostou deste artigo sobre demissão remota, baixe também o nosso e-book sobre como lidar com contratações!


About

Compleo

Plataforma tecnológica perfeita para seu RH: Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível. Compleo Vídeo: Software de entrevistas via vídeo que ficam gravadas para serem assistidas a qualquer momento por você, sua equipe ou seus clientes. Ajuda você a não gastar tempo com entrevistas presenciais desnecessárias e também o seu candidato a não ter que se deslocar fisicamente.

Leave Comment