Conheça o RH 4.0 e sua influência na Gestão de pessoas

Durante muito tempo, a área de Recursos Humanos desempenhou um papel estritamente operacional e sem grandes contribuições para a estratégia dos negócios. 

Com as revoluções e evoluções do mercado, especialmente com o surgimento de novas tecnologias e da inteligência artificial, o RH 4.0 passou a fazer parte das empresas, hoje, como área central dos negócios, especialmente por lidar com o capital humano.

Com isso, a união entre tecnologia e a busca por um relacionamento cada vez mais humanizado entre empresa e colaborador, tem trazido resultados positivos.

Neste artigo, o Tangerino – controle de ponto digital apresenta o conceito de RH 4.0, a evolução da área, além de aspectos práticos que mudaram a rotina das empresas, principalmente relacionados à adoção de modelos de trabalho mais flexíveis.  

O que é RH 4.0

O RH 4.0 é, basicamente, a automatização dos processos e funções dessa área, que sempre funcionou de forma operacional e burocrática, e, por isso, deixou de entregar resultados muito mais estratégicos e ágeis para as empresas. 

O avanço e surgimento de novas tecnologias e a entrada na chamada Revolução 4.0 fizeram com que o trabalho humano fosse, aos poucos, sendo substituído pelo das máquinas e, posteriormente, pela inteligência artificial.

Com essa realidade, pensou-se que a tecnologia seria prejudicial ao homem, diminuindo suas possibilidades de trabalho e sustento.

Hoje, no entanto, percebe-se que é justamente o avanço da tecnologia que tem permitido que as empresas e negócios descubram novas formas de fazer com que o ser humano seja o centro dessas revoluções.

E o RH 4.0 é um exemplo desse contexto. Durante muitos anos, os profissionais da área exerceram um papel operacional e muitas vezes mecânico, sem grandes participações na estratégia dos negócios.

Agora, com softwares de RH e programas que trabalham com inteligência artificial, e que entregam análises e resultados que levariam muito tempo para serem levantados por uma pessoa, o setor tem a possibilidade de atuar com profissionais cada vez mais capacitados e em um contexto estratégico.  

 

Isso significa que, ao invés de se dedicarem a passar horas por mês fazendo cálculos para fechar a folha de pagamento, por exemplo, os profissionais podem deixar essa tarefa com um software ou programa e focar naquilo que realmente importa: a gestão de pessoas. 

A evolução da área até o RH 4.0

A principal diferença, e a que, afinal, causa mais impacto positivo no mercado, é a capacidade do RH na era 4.0 ser mais estratégico e menos operacional do que o RH de outras épocas.

É possível fazer uma diferenciação, a fim de mostrar a evolução do RH, desde o seu início estritamente operacional e sem direcionar o foco para o colaborador, até aquele que conhecemos hoje, que usa a tecnologia e a inteligência artificial para pensar nas pessoas e em como o ser humano pode ser melhor alocado no processo. Veja:

RH 1.0

O que pode ser chamado de RH 1.0 tinha uma função unicamente voltada para evitar problemas dentro da empresa e cuidar da contratação e demissão de trabalhadores, além de funções burocráticas básicas, como pagamento de salário.

Nessa época, a gestão de pessoas como é hoje, do ponto de vista humanizado, não existia e os empregados eram vistos como pessoas físicas que apenas ofereciam um serviço em troca de um pagamento combinado, com horário para entrar e sair.

RH 2.0

Em sua segunda fase, o RH já começava a ser visto de maneira um pouco mais estratégica para os negócios. Começaram a ser introduzidos benefícios e questões que visavam melhorias no ambiente de trabalho e retenção do funcionário, como plano de carreiras e investimentos na saúde e na segurança das pessoas dentro das empresas.

Ainda assim, mesmo com um olhar mais humano, as relações trabalhistas seguiam formais, burocráticas e verticais, sem o envolvimento dos funcionários. 

RH 3.0

Na chamada terceira fase, o RH já se via inserido em um processo de digitalização durante o desenvolvimento da informática.

Nessa época, planilhas manuais começam a ser substituídas por softwares e questões como a motivação dos funcionários passam a ser consideradas pelas empresas como aspectos diretamente ligados à produção e resultados.

Também nessa fase, as empresas começam a perceber que os colaboradores têm a capacidade de contribuir com o processo de construção da estratégia, num contexto de melhoria na relação entre as partes. 

Assim, os funcionários ganharam mais abertura para serem pró ativos e propositivos e perspectiva de vislumbrarem um crescimento junto com a empresa. Ao mesmo tempo, as empresas se veem mais abertas a investirem nos colaboradores, proporcionando um ambiente de mais aprendizado e trocas.

gestão de talentos na TIPowered by Rock Convert

Nesse contexto, com o surgimento de novas tecnologias e o olhar cada vez mais voltado para as pessoas como peça-chave dos negócios, o RH entrou na fase conhecida como 4.0. 

Como funciona o RH 4.0 na prática

Na prática, o RH 4.0 pode ser visto em muitas empresas, especialmente em aspectos que mostram melhoria na gestão do tempo, agilidade na realização de tarefas, mais facilidade na troca de documentos e informações e também na possibilidade de adoção de modelos mais flexíveis de trabalho. Veja alguns exemplos:

Mais agilidade e produtividade

Essas são duas palavras que, sem dúvidas, foram realmente viabilizadas pelo surgimento de novas tecnologias. E no contexto do RH 4.0 são aspectos que tornam o dia a dia da empresa mais funcional e dinâmico.

Com a existência de softwares que realizam o trabalho que antes era feito pelas pessoas, o tempo passou a ser um ativo valorizado e possível de ser melhor gerido nas empresas. Isso trouxe, consequentemente, mais produtividade para as empresas.

A pessoa certa no lugar certo

Outra característica do RH 4.0 é a capacidade de encontrar perfis que realmente se encaixam nas vagas abertas pelas empresas. O que impacta diretamente na redução dos índices de turnover que, quanto maiores, mais prejuízos financeiros geram e impedem também o fortalecimento da cultura organizacional.

A tecnologia, com softwares de análise comportamental e de perfil, auxilia no processo de cruzamento dos dados entre aquele perfil que a empresa busca e o da pessoa que deseja ocupar a vaga. Com isso, aumenta-se, significativamente, a chance de acertar na contratação. 

Integração dos dados e informações

A tecnologia possibilitou algo que transformou a realidade das empresas: poder acessar, de qualquer lugar e em qualquer horário, dados que antes ficavam armazenados em computadores ou, bem antes disso, só estavam disponíveis no papel.

A integração dos dados em um só lugar, especialmente aqueles que são acessados por muitas pessoas, tornou os processos mais ágeis e dinâmicos, o que faz com que os resultados também apareçam mais rápido e de forma mais positiva.

Flexibilidade nos modelos de trabalho

Uma das melhorias trazidas pelo RH 4.0 é a disponibilidade em adotar modelos de trabalho mais flexíveis

Tanto do ponto de vista do local, não sendo necessário estar presente na empresa para desempenhar suas tarefas, quanto do horário, já que o funcionário pode trabalhar considerando sua produtividade e tarefas entregas e não apenas uma jornada de trabalho fixa.

A tecnologia viabilizou o surgimento de softwares, programas e aplicativos de gestão remota que muito têm contribuído para essa nova realidade. 

De sua casa, trabalhando com o home office, por exemplo, o gestor consegue manter a comunicação com sua equipe e monitora as tarefas e prioridades de entrega. Enquanto isso, o funcionário consegue se adaptar aos horários e evitar aspectos do cotidiano, por exemplo, o trânsito caótico nos horários de pico.

O RH 4.0 e a adoção de modelos de trabalho mais flexíveis na pandemia

A pandemia da Covid-19, que se alastrou mundialmente no começo de 2020, trouxe para as empresas a necessidade do isolamento social, para conciliar a segurança e a saúde das pessoas e o funcionamento dos negócios.

Com isso, o home office precisou ser adotado às pressas, inclusive por aquelas empresas que nunca haviam pensado no modelo, por considerá-lo difícil de ser adotado no processo de gestão das equipes. 

A tecnologia mostrou-se fundamental nesse momento, mostrando às empresas que a flexibilização dos modelos de trabalho já está acontecendo e que é possível, sim, fazer a gestão de equipes, mesmo à distância.

Diversas ferramentas de home office estão disponíveis no mercado e, mesmo alguns processos de gestão que, até então, eram realizados apenas com a presença do funcionário, puderam continuar sendo feitos à distância.

É o caso do controle de ponto digital que, com um aplicativo instalado no smartphone, computador ou tablet, permite ao funcionário registrar sua jornada de trabalho. De onde estiver, o gestor consegue acompanhar os registros, sem comprometer esse processo.

Agora, com o retorno gradual das atividades para o presencial, as empresas têm adotado o modelo de trabalho híbrido, ou seja, conciliando o trabalho presencial à distância.

Com isso, já existe no mercado uma tecnologia que permite ao colaborador registrar o seu ponto sem que, para isso, precise fazer contato físico com o dispositivo. Com essa nova tecnologia, o software realiza a leitura do QR Code, disponível no crachá do funcionário, e registra também uma foto sua para garantir a confiabilidade do registro.

Dessa forma, a empresa garante esse importante processo de gestão e oferece mais uma alternativa que evita a contaminação dos funcionários pelo vírus, garantindo sua segurança.

O RH 4.0 tem mostrado, na prática, que a tecnologia e a inteligência artificial estão à disposição do ser humano e não vieram para substituir as pessoas. Dentro das empresas, essa realidade pode ser vivenciada no dia a dia e no momento de avaliar os resultados, mostrando que as pessoas devem ser o centro dos negócios.


About

Compleo

Plataforma tecnológica perfeita para seu RH: Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível. Compleo Vídeo: Software de entrevistas via vídeo que ficam gravadas para serem assistidas a qualquer momento por você, sua equipe ou seus clientes. Ajuda você a não gastar tempo com entrevistas presenciais desnecessárias e também o seu candidato a não ter que se deslocar fisicamente.

Leave Comment