Como evitar o viés inconsciente e promover equidade na organização

Em um mundo cada vez mais conectado, onde a velocidade de comunicação permite que o conhecimento seja difundido com maior facilidade, tornando-o, assim, mais acessível para a maioria das pessoas, conceitos antigos e infundados têm perdido espaço graças ao esclarecimento. Nesse novo cenário em que vivemos, empresas sérias e alinhadas ao momento do mercado não podem permitir práticas prejudiciais, como o viés inconsciente.

Ao deixarem de lado uma observação clara e avaliarem candidatos e colaboradores com base em seus pontos de vista pessoais, gestores e recrutadores podem perder grandes talentos, o que obviamente é prejudicial para a empresa. Além disso, essa atitude pode arranhar a imagem da companhia, afastando, assim, candidatos a colaboradores e, até mesmo, clientes.

Levando esse fato em consideração, resolvemos desenvolver este conteúdo com informações mais claras a respeito desse problema. Continue a leitura e descubra o que é e como evitar o viés inconsciente!

Afinal, o que é viés inconsciente?

Alguma vez, você já se encontrou com uma pessoa pela primeira vez e, antes mesmo de trocar palavras com ela, a achou arrogante? Ou do mesmo jeito, ao se encontrar pela primeira vez com uma pessoa, sentiu uma forte afinidade ao constatar que ela tem algum gosto em comum com você? Pois bem, esse é o chamado viés inconsciente!

De um modo mais simples e resumido, nós podemos descrever esse problema como a prática de avaliar uma pessoa de acordo com seus pontos de vista pessoais, que, muitas vezes, tendem a ser enviesados. Na sociedade como um todo, essa atitude não é admissível.

Em um ambiente empresarial, por exemplo, ela tende a impedir o acesso de indivíduos a colocações e a criar situações desconfortáveis, o que pode, até mesmo, levar talentos a se desligarem da companhia e, em alguns casos, entrar com processos legais contra ela.

Como ele se caracteriza?

O viés inconsciente é um problema que pode se apresentar de diversos modos. Para compreender melhor como ele ocorre, continue a leitura e descubra as três principais maneiras como ele costuma ser caracterizado.

Afinidade

O viés inconsciente por afinidade ocorre quando, por uma característica compartilhada com outro indivíduo, uma pessoa se identifica automaticamente com ele e cria uma conexão, com base em uma imagem criada em sua mente.

Em um processo de recrutamento e seleção, isso pode ocorrer quando o recrutador descobre que o candidato tem um gosto musical parecido com o seu ou torce pelo mesmo time de futebol.

A questão é que o viés por afinidade pode levar o responsável pelo processo seletivo a contratar um candidato que não se enquadre no perfil da vaga ou da empresa, prejudicando os demais participantes do processo de seleção e, até mesmo, a organização, que perde a oportunidade de ter acesso a um colaborador mais alinhado à sua cultura organizacional.

Percepção

O viés por percepção, por sua vez, ocorre quando o indivíduo conecta alguma característica de outra pessoa a uma experiência negativa, uma situação que automaticamente o leva a encarar a pessoa em questão como um problema ou, até mesmo, como uma ameaça. Isso obviamente afeta seu julgamento e impede uma avaliação justa.

Durante o processo seletivo, esse viés inconsciente pode vir à tona quando o recrutador nota que o entrevistado tem piercings ou tatuagens, por exemplo. Mas pode abranger outros fatores, como a aparência do candidato, a sua condição social e, até mesmo, a sua sexualidade.

Impulsionado por esse preconceito, o recrutador pode deixar de contratar uma pessoa qualificada e alinhada aos objetivos da organização. Isso, assim como no primeiro caso, prejudica tanto a empresa quanto o candidato, que perde a vaga por um motivo injusto.

Confirmatório

No momento em que um indivíduo conhece uma pessoa e tem determinada impressão a respeito dela, é possível que ele comece a buscar dados e informações que comprovem a sua opinião. Ele pode, por exemplo, observar suas atitudes e julgá-las de um modo favorável ao seu conceito. Essa atitude é o que chamamos de viés confirmatório.

De um modo simples, podemos dizer que esse viés corresponde à prática de buscar provas que confirmem nossas impressões a respeito de uma pessoa ou situação. A questão é que essas provas não são confiáveis, e sua análise é feita de um modo enviesado, o que impede o processo de ser realmente analítico e justo.

Em um processo de recrutamento, esse viés inconsciente pode surgir quando o responsável pela seleção distorce os resultados de testes e entrevistas para justificar sua predileção ou um desagrado por determinado candidato.

O que fazer para identificar esse problema na empresa?

Por mais reprovável que seja essa atitude, identificá-la pode ser uma tarefa difícil. Isso acontece porque, muitas vezes, os indivíduos estão tão arraigados em seus conceitos, que, nem mesmo por um momento, chegam a se perguntar se eles realmente estão certos.

Portanto, para que o viés inconsciente seja evitado, é necessário que os gestores fiquem atentos e observem como ocorre a interação entre seus colaboradores.

É válido ressaltar que, quando um novo funcionário chega à empresa, é um momento crítico. Afinal, por mais experiente e capacitado que ele seja, precisa se habituar a um novo ambiente em que, muitas vezes, não conhece ninguém. Nesse período, é possível que o viés inconsciente leve outros colaboradores a tornarem o onboarding ainda mais difícil.

Para evitar esse problema, é importante que o time de RH acompanhe de perto o processo de adaptação dos novos colaboradores.

Quais os procedimentos necessários para eliminar o viés inconsciente na organização?

Se levarmos em consideração as características do viés inconsciente, é possível notar que ele está diretamente relacionado a conceitos enviesados e incorretos. Por essa razão, o caminho para eliminar esse problema é orientar todos os colaboradores e difundir o conhecimento necessário para que eles entendam que não podem julgar outras pessoas com base em critérios subjetivos, como sua opinião e suas impressões.

Nesse contexto, o setor de Recursos Humanos é indispensável, e o gestor de RH pode contribuir elaborando políticas e campanhas de conscientização.

Por fim, é importante ressaltar que, embora o viés inconsciente tenha o potencial de reduzir a objetividade de processos seletivos, ele é extremamente prejudicial nas demais atividades realizadas pela empresa. Portanto, é importante que ele seja combatido em todos os setores da organização.

A eliminação dessa atitude tende a tornar o ambiente de trabalho mais agradável, o que se reflete positivamente na imagem da companhia diante de candidatos à vaga e, até mesmo, dos clientes. Além disso, em um ambiente justo, os colaboradores se sentem mais motivados a vestir a camisa da empresa e tornam-se mais produtivos.

Este conteúdo sobre o viés inconsciente foi útil? Quando pensamos em processos seletivos mais justos e eficientes, podemos considerar a tecnologia uma grande aliada. Nesse contexto, o Compleo conta com uma solução completa, preparada para atender às necessidades de sua empresa! Entre em contato conosco e descubra nossos diferenciais!

About

Plataforma tecnológica perfeita para seu RH: Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível. Compleo Vídeo: Software de entrevistas via vídeo que ficam gravadas para serem assistidas a qualquer momento por você, sua equipe ou seus clientes. Ajuda você a não gastar tempo com entrevistas presenciais desnecessárias e também o seu candidato a não ter que se deslocar fisicamente.

Leave Comment