Testes de habilidades profissionais: como aplicá-los?

Compleo Recrutamento como Negócio, Recrutamento Interno
0
Testes de habilidades profissionais

Não há dúvidas de que o mercado de trabalho está cada vez mais cheio de profissionais competentes e qualificados. Isso não significa, no entanto, que todos eles estão aptos a trabalharem em qualquer lugar: alguns deles podem ser adequados para uma determinada empresa, mas não para outra. Dessa maneira, para identificar os que se mais se encaixam no seu ambiente interno, muitas empresas estão aplicando os testes de habilidades profissionais em seu processo seletivo.

Mas, quais tipos de testes existem? Como podem ser usados na seleção de candidatos e como são eficientes no reconhecimento de um bom candidato? Essas são algumas das perguntas que responderemos nesse artigo! Acompanhe:

Por que é importante realizar testes de habilidades profissionais?

Em um artigo da revista Exame, foram listadas as 5 habilidades que todo recrutador busca em um profissional. Entre elas estão:

  • Boa comunicação;
  • Capacidade de resolver problemas;
  • Organização e planejamento;
  • Respeito pela diversidade;
  • Trabalho em equipe.

De fato, essas são excelentes características. Saber identificá-las em um candidato, no entanto, pode ser um desafio. Dessa maneira, é essencial a aplicação de testes para que sejam reveladas — ou não — as qualidades que a empresa espera encontrar em seus colaboradores.

Além disso, quando a instituição faz uso desse valioso recurso, a contratação é mais assertiva, já que a empresa traz para o seu ambiente interno aqueles profissionais que se identificam com a cultura da instituição. Como consequência, esses colaboradores são mais produtivos e engajados com o negócio.

Contudo, é importante conhecer os principais testes de habilidades profissionais e saber como aplicá-los nos candidatos. É sobre isso que vamos falar a seguir:

Quais são os principais testes de habilidades profissionais?

Avaliação de escrita

Elaborar testes que avaliem a habilidade de escrever dos candidatos é muito importante, sobretudo se a função a ser exercida pelo contratado envolver a comunicação escrita, como produção de conteúdo, envio de e-mails ou confecção de relatórios e contratos. Esse tipo de avaliação também revela o nível educacional do profissional, uma vez que será necessário ter entendimento das normas gramaticais e técnicas da boa escrita, como clareza, coesão, objetividade, entre outras.

Como nesses testes costumam ser propostos temas específicos, torna-se mais fácil para o recrutador perceber quais candidatos possuem um grau maior de conhecimento e quais gostam, ou não, de se manterem bem informados sobre vários assuntos. Mas, como aplicar o teste de escrita?

Geralmente, os recrutadores propõem para os participantes do processo seletivo uma redação sobre algum assunto que esteja em evidência nos noticiários. Outras tarefas bastante comuns são pedir para que o candidato descreva a sua rotina diária ou suas principais visões acerca da empresa.

Seja qual for o tema da redação, o importante é que o assunto permita ao recrutador avaliar a capacidade intelectual e o vocabulário do candidato. Sendo assim, esse teste deve ser muito bem elaborado.

Avaliação de aptidões sociais

Atualmente, as empresas têm percebido a importância do bom convívio entre os profissionais internos. Muitas organizações estão, até mesmo, mudando os projetos de seus prédios para que todos os colaboradores fiquem em um mesmo ambiente, aumentando assim a proximidade do time.

Assim, torna-se fundamental avaliar durante o processo seletivo a habilidade social de um possível colaborador. A falta desse tipo teste pode ocasionar muitos danos à empresa, como a inserção de um profissional que vai desestabilizar a harmonia de toda a equipe com quem vai trabalhar.

Nessa avaliação, as dinâmicas em grupo são ideais para se observar a capacidade dos candidatos em manter um bom relacionamento entre si, mesmo diante de situações inesperadas e estressantes. Pode ser proposto aos candidatos que realizem alguma tarefa do cotidiano da empresa, por exemplo. Durante a execução da tarefa, um obstáculo para o cumprimento do teste é propositalmente inserido. Assim, a postura de cada um diante desse desafio revelará muito a respeito de seu perfil social.

Avaliação de conhecimentos técnicos

Esse teste de habilidades profissionais é mais específico e, por isso, varia de acordo com o cargo a ser exercido pelo candidato.

Digamos que o processo seletivo seja para uma função que envolva a elaboração de projetos de arquitetura, por exemplo. Nesse caso, a empresa pode exigir que os candidatos façam a planta do cômodo de um apartamento ou pedir para que os profissionais apresentem alguns dos projetos que já fizeram.

Outro modo interessante de fazer o teste de conhecimentos técnicos é colocar os envolvidos no processo para usarem alguma ferramenta utilizada nas demandas internas da instituição, como um software de aplicação para o planejamento de recursos (ERP).

Avaliação do perfil profissional

Saber se o candidato é organizado, planeja bem suas tarefas, tem características de liderança e possui metas e objetivos para a sua carreira é muito importante para uma contratação correta. Para revelar essas e outras características, é interessante a aplicação de testes de perfil profissional.

Dessa maneira, se a empresa deseja saber se o candidato tem atributos próprios de um líder — como tomar boas decisões, trabalhar em equipe e ser comunicativo —, o recrutador pode criar uma situação onde seja necessária a solução de um resultado ruim das vendas da empresa no semestre passado.

Para facilitar essa avaliação, algumas empresas usam uma ferramenta muito eficiente: o software de perfil comportamental que, dentre outras funções, fornece testes muito bem elaborados.

Avaliação de compatibilidade com a cultura interna da empresa

Ainda que um profissional seja competente e talentoso, isso não o torna necessariamente o colaborador ideal para a instituição. Atualmente, as empresas têm investido cada vez mais no fortalecimento de sua cultura interna: algumas adotam a cultura da inovação, outras já prezam por um ambiente interno mais descontraído. Sendo assim, a aplicação de testes que mostrem a compatibilidade dos candidatos com a cultura da empresa é fundamental.

Se a companhia deseja, por exemplo, que os seus funcionários se comuniquem livremente, é interessante inserir no processo seletivo um teste que instigue os candidatos a interagir: uma estratégia muito interessante que vem sendo usada por algumas instituições é convidar os candidatos para participar de um happy hour com os seus colaboradores, para então observar a facilidade de interação de cada um dos avaliados.

Outra prática que pode ser incluída no teste é levar os profissionais envolvidos na seleção para conhecer toda a empresa. Desse modo, o candidato pode conhecer melhor clima interno que o aguarda.

Como você pode perceber, os testes de habilidades profissionais são excelentes recursos para a avaliação de candidatos. Quando bem aplicados, eles certamente podem fazer toda a diferença no processo seletivo de uma empresa.

Para estar sempre por dentro de novidades relevantes e conteúdos como esse, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você está pronto para levar seu recrutamento e seleção ao próximo nível?