Tecnologia no RH: 6 fatores que são impactados por ela

O uso de tecnologia no RH é muito importante, seja para subsidiar um processo de seleção mais eficiente ou facilitar o fluxo interno de comunicação. Na realidade, com a visão estratégica da gestão de pessoas e a chegada da indústria 4.0, isso será cada vez mais comum.

Empresas que deixam isso de lado podem ficar um passo atrás, perdendo em competitividade para as suas concorrentes. A questão é: quais fatores são realmente impactados por essas novidades? Toda empresa, em seus diversos níveis e áreas, pode ser beneficiada?

Pensando nessas questões, criamos um conteúdo incrível para você. Hoje, você vai entender como a tecnologia no RH contribui para o aprimoramento da gestão de pessoas e da empresa como um todo. Continue lendo e fique por dentro do assunto!

1. Aumento da produtividade dos colaboradores

O nível de produtividade dos funcionários influencia diretamente na produtividade final da empresa, sua capacidade de criar produtos ou prestar serviços. O problema é que 17 horas, das 45 horas trabalhadas semanais, são totalmente improdutivas, segundo pesquisa com 32 mil profissionais.

Existem muitos motivos para isso, como a falta de metas adequadas ou a falta de uma divisão clara dos afazeres diários. Se isso for somado à falta de feedbacks e reuniões one to one, é possível identificar a causa-raiz para o mau uso do tempo no trabalho.

O fato é que a tecnologia contribui fortemente nesse quesito. Com bons sistemas, um gestor pode:

  • acompanhar os indicadores de desempenho dos funcionários;
  • desdobrar metas de forma inteligente;
  • manter um bom fluxo de feedback.

Assim, o nível de produtividade dos colaboradores será muito maior.

2. Redução dos custos operacionais

É indispensável que a empresa tenha uma boa margem de lucro para investir estrategicamente, como na criação de campanhas de endomarketing ou programas de retenção de talentos. Para tanto, precisa enxugar os custos menos estratégicos.

Um ótimo exemplo é o gasto com as entrevistas de seleção de candidatos. Para um profissional de RH, há uma imensa quantidade de energia, tempo e até dinheiro empregados para ficar frente a frente com o candidato ao cargo — o que, muitas vezes, não é necessário.

Nesse contexto, é cada vez mais comum o uso de sistemas para entrevista em vídeo. Eles permitem tirar todas as dúvidas à distância, com comodidade e flexibilidade para ambas as partes. Com uma tecnologia simples, é possível gravar as entrevistas, compartilhá-las e reproduzi-las no momento sempre que necessário.

3. Maior eficiência nas contratações

O RH é um dos mais importantes setores para o sucesso da empresa. Segundo pesquisa divulgada pela Top Employers Institute, companhias que investem na gestão de pessoas possuem desempenho (em média) 51% superior à concorrência, no que diz respeito ao valor de suas ações.

Mas é preciso saber encontrar e contratar os melhores profissionais, garantindo a construção de times de alta performance. O problema é que isso contrasta com a escassez de mão de obra, afinal, a nação verde-amarela está entre os cinco priores países para contratar talentos.

Para superar essa dificuldade, é crucial contar com um bom sistema de recrutamento e seleção de candidatos. Com ele, pode-se:

  • criar páginas de carreira;
  • centralizar o uso das redes sociais;
  • fazer triagens mais eficazes;
  • arquivar, com segurança, as informações desejadas.

4. Melhor acompanhamento dos KPIs

Em resposta à abordagem estratégica do RH, é cada vez maior a preocupação com o acompanhamento dos indicadores-chave de desempenho (ou, simplesmente, KPIs). Dessa forma, há possibilidade de saber o que tem dado certo dentro da empresa, bem como o que precisa de reforço.

Existem muitos KPIs, que podem ser usados para mensurar o turnover, absenteísmo, nível de satisfação dos funcionários e assim por diante. Mas é preciso garantir a coleta de dados que tenham valor, volume e que sejam verídicos, em pequenos ciclos para a aprendizagem.

O uso da tecnologia correta pode ajudar bastante no acompanhamento dos indicadores. Com um software de controle de ponto e jornada de trabalho, por exemplo, pode-se mensurar o absenteísmo. Por outro lado, um sistema de contratação pode contribuir para mensurar o número de contratações fechadas dentro do prazo ou em tempo médio para seleção.

5. Maior atração e retenção de talentos

Atrair e reter talentos tem se tornado uma das atividades mais importantes para o RH. E não seria para menos, contar com bons profissionais é o primeiro passo para se diferenciar da concorrência, bem como para alcançar resultados fora da curva.

Nesse processo, é preciso construir uma marca empregadora (também chamada de Employer Branding). Ela funcionará como um grande imã, atraindo e garantindo que os melhores continuem na empresa. Mas, afinal, o que a tecnologia tem a ver com isso?

Com uma boa tecnologia, a empresa pode construir uma página de carreiras, espaço onde serão publicadas informações sobre:

  • a empresa (missão, visão e valores);
  • seu modelo de liderança;
  • seus trabalhos em aberto;
  • as histórias de conquistas dos atuais funcionários.

Assim, a companhia consegue entrar em contato com profissionais acima da média e engajá-los a participar do processo seletivo.

6. Otimização da transparência no clima de trabalho

É muito comum comparar o clima organizacional com uma espécie de “atmosfera”, que influencia as pessoas que estão dentro da empresa. E isso é verdade! Por essa razão, é preciso garantir a construção de um bom clima, com transparência e credibilidade.

Para tal fim, a comunicação interna tem um importante destaque. É fundamental garantir que as informações necessárias estejam disponíveis para todos os funcionários, evitando conflitos interpessoais, erros operacionais ou, ainda, acidentes no ambiente de trabalho.

O uso de tecnologias ligadas à comunicação, nesse caso, pode fazer toda a diferença. Com bons canais de diálogo, é possível eliminar os ruídos e garantir uma adequada comunicação entre o emissor e o receptor. Como exemplo, cabe destacar:

  • redes sociais corporativas;
  • aplicativos mobile;
  • intranet;
  • e-mail corporativo;
  • sistemas especializados no assunto.

Como visto, a tecnologia no RH contribui para otimizar a produtividade diária, reduzir custos operacionais, atrair talentos e agregar maior eficiência a todo o processo de seleção. Então não deixe de investir!

Gostou do nosso conteúdo? Aproveite para deixar seu comentário no post. Conte-nos suas dúvidas, sugestões ou experiências sobre esse assunto. Vamos lá!


About

Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível.

Leave Comment