Soft skills: o que são e como identificar em processos de seleção?

O mercado de trabalho tem passado por mudanças importantes ao longo dos tempos, sendo exigido dos profissionais e das empresas atenção não só em relação às competências técnicas — as chamadas hard skills —, mas também às competências emocionais, conhecidas como soft skills.

Elas são importantes porque as organizações já entenderam que, para o bom desempenho profissional, as pessoas devem ter um equilíbrio entre essas duas habilidades.

Quer saber o que são soft skills e como identificá-las em um processo de seleção? Então, continue a leitura!

O que são soft skills?

As soft skills são competências e qualidades de uma pessoa, que possibilitam a ela se relacionar com os outros indivíduos de uma forma mais eficiente. Isso acaba gerando uma série de diferenciais também para as empresas, porque elas melhoram — de forma significativa — a integração no ambiente de trabalho, contribuindo para a melhoria do clima organizacional.

Essas competências são desenvolvidas durante a vida, mas também podem ser incentivadas. Os principais exemplos são:

  • clareza;
  • objetividade;
  • criatividade;
  • trabalho em equipe;
  • determinação;
  • atitude positiva;
  • habilidade de transmitir conhecimento;
  • comunicação verbal;
  • poder de persuasão;
  • capacidade de liderança.

As soft skills são fundamentais para o desenvolvimento de uma organização, já que é por meio das pessoas que fazem parte dela que as tarefas são entregues.

Quanto mais desenvolvidas elas forem nos colaboradores de uma empresa, melhores serão os resultados. Questões como turnover, absenteísmo e falta de engajamento também podem ser superadas com um quadro de funcionários que tenham essas habilidades.

Quais são as soft skills mais desejadas no mercado de trabalho?

Muitas vezes, as soft skills estão atrelados ao cargo, mas existem algumas delas que são comuns a todos os profissionais, que não competem apenas a funções específicas e que são muito desejadas pelas empresas. Acompanhe!

Boa comunicação

Uma boa comunicação é fundamental para todos os profissionais que desejam se destacar no mercado de trabalho, e é importante em todas as esferas da vida.

Isso porque é esperado que todas as partes envolvidas em um diálogo consigam entender com clareza a mensagem que está sendo transmitida. Quando isso não acontece, ocorrem lacunas que poderão levar a “mal-entendidos” e, consequentemente, ao comprometimento das relações (sejam elas de trabalho ou não).

Colaboração

A comunicação é fundamental para a colaboração e, por isso, é uma soft skill altamente desejada no mercado de trabalho. Essas duas habilidades precisam andar juntas, já que a colaboração nada mais é do que profissionais trabalhando em harmonia para alcançar um objetivo em comum.

A colaboração é importante para que cada integrante da equipe possa contribuir com suas habilidades e competências para o grupo. Isso faz com que as deficiências sejam supridas e as melhores entregas estejam garantidas.

Equilíbrio emocional e capacidade de trabalhar sob pressão

Prazos cada vez mais curtos e a necessidade de ser cada vez mais multitarefa, além de reuniões e metas, exigem do profissional um grande equilíbrio emocional para os momentos mais intensos.

Nesse cenário, o equilíbrio é de fundamental importância para que essas situações não afetem o comportamento ou o rendimento no ambiente de trabalho. Além disso, a capacidade de trabalhar sob pressão é desenvolvida por meio do aprimoramento do lado emocional.

Relacionamento interpessoal

Existem diversos setores nas empresas que precisam se comunicar, e isso é feito por meio de pessoas. Para que tenha uma coordenação entre essas áreas, os profissionais precisam se relacionar bem.

O setor de Recursos Humanos, por exemplo, precisa se comunicar constantemente com a área de comunicação para divulgar comunicados internos e para ações de endomarketing.

Para isso, ambos devem estar alinhados e saber como se relacionar para alcançar os resultados esperados pela empresa.

Como identificar essas habilidades em processos de seleção?

Identificar as soft skills nos candidatos é fundamental para a formação de uma equipe alinhada com os propósitos da organização. Veja, a seguir, como reconhecê-las.

Mapeamento

Primeiramente, é fundamental fazer o mapeamento das hard skills e soft skills necessárias para cada cargo da empresa já no recrutamento e seleção.

Nesse processo, você deve levar em consideração não apenas as funções que serão executadas e os resultados desejados, mas também os valores e a cultura organizacional, assim como o nível de interação com os demais profissionais.

Descrição da vaga

Após o mapeamento inicial, é hora de fazer a descrição do cargo. Nela, devem constar as hard skills que são indispensáveis para o preenchimento da posição em aberto.

Essas habilidades podem ser comprovadas por meio de testes de conhecimento, enquanto as soft skills requerem uma avaliação muito mais personalizada e subjetiva. Elas serão observadas, inicialmente, na entrevista presencial e também podem ser avaliadas por meio de testes comportamentais.

Entrevista

Uma entrevista bem estruturada é fundamental para conhecer os candidatos. Você pode, nos primeiros momentos, agendar uma entrevista por vídeo para conhecer os candidatos e fazer algumas perguntas para avaliar como eles se comportam em determinadas situações, utilizando — para isso — algumas questões de testes comportamentais feitas oralmente.

Em um segundo momento, as dinâmicas de grupo ou individuais, em que os candidatos podem simular situações cotidianas, também são bastante interessantes para identificar as soft skills.

Nesse processo, é possível fazer uma observação criteriosa para selecionar e excluir aqueles que não apresentam as competências desejadas.

Entretanto, é preciso ter em mente que as soft skills só poderão ser comprovadas, de fato, no cotidiano das organizações. É dever das lideranças, amparadas pelo setor de Recursos Humanos das empresas, acompanhar de perto e oferecer o apoio necessário para o desenvolvimento dessas competências.

Como vimos ao longo deste post, o desenvolvimento equilibrado das hard skills e soft skills é fundamental para a formação de equipes de alto desempenho. Essas duas habilidades se complementam e precisam ser avaliadas de forma eficiente para montar uma equipe produtiva, equilibrada, motivada e engajada.

Nesse cenário, cabe ao RH analisar as hard skills e soft skills necessárias para os cargos e avaliar os candidatos, passando pela observação e cuidado constantes em relação às competências dos profissionais que já atuam na organização.

Se você gostou deste post sobre soft skills, assine a nossa newsletter para receber mais conteúdos como este!


About

Plataforma tecnológica perfeita para seu RH: Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível. Compleo Vídeo: Software de entrevistas via vídeo que ficam gravadas para serem assistidas a qualquer momento por você, sua equipe ou seus clientes. Ajuda você a não gastar tempo com entrevistas presenciais desnecessárias e também o seu candidato a não ter que se deslocar fisicamente.

Leave Comment