Socializando processos seletivos: como atrair e engajar talentos

Os processos seletivos têm mudado bastante nos últimos anos. Métodos antiquados não têm lugar nas empresas que estão na vanguarda. Isso porque elas entendem como atrair e engajar talentos ao longo da seleção.

Imagine aquela velha cena: o candidato nervoso, no departamento pessoal, conversando com um antigo profissional de DP. Isso é cada vez mais raro. Aliás, hoje, muitas das etapas da seleção ocorrem on-line, com entrevistas realizadas por meio de vídeo.

Há outras estratégias que reforçam a imagem da empresa, como: a construção de uma marca empregadora (employer branding), a melhoria da experiência dos candidatos e o uso dos atuais colaboradores como promotores de uma marca.

Pensando em todas essas mudanças e na socialização do processo seletivo, criamos um artigo para que você descubra como atrair e engajar talentos. Boa leitura!

Pense na jornada do candidato

Quem entende o mínimo de marketing, sabe que o processo de compra é uma jornada. O cliente reconhece que tem uma necessidade, busca por opções e faz a compra. A seleção de talentos é, também, uma jornada. Então, é preciso conhecê-la:

  • descoberta — o entendimento de que há uma seleção em aberto;
  • interesse — o desejo de fazer parte do processo;
  • candidatura — a inscrição no processo seletivo;
  • seleção — a aplicação de dinâmicas e testes obstativos;
  • contratação — a efetivação do candidato ideal para o cargo.

Cada uma das etapas deve ser pensada pelo gestor de recursos humanos, objetivando otimizá-la e garantir uma melhor experiência aos talentos envolvidos.

Imagine, por exemplo, a seleção: no lugar de entrevistas presenciais, que ocupam bastante tempo e são pouco flexíveis, é possível optar por entrevistas a distância, por meio de vídeos, mais flexíveis e adequadas aos candidatos que moram distante da empresa.

Invista na marca empregadora da companhia

Assim como uma empresa apresenta uma marca tradicional, objetivando diferenciá-la da concorrência e chamar a atenção dos clientes finais, também tem a marca empregadora. Esta, no entanto, tem como “alvo” os profissionais.

Grosso modo: a marca empregadora é um conjunto de práticas, internas e externas, cujo objetivo é tornar a empresa mais atraente para profissionais acima da média. Assim, toda a organização se torna um verdadeiro ímã de talentos.

Não há um mapa para construir a marca empregadora, porém, sabe-se que a criação de uma página de carreiras (a famosa “trabalhe conosco”) é muito importante.

Nessa página, além de anunciar as vagas em aberto, é possível mostrar um pouco mais da cultura da organização, do propósito de atuação, do estilo de liderança e da história dos atuais empregados. Assim, a empresa se torna muito mais atraente.

Contrate como base no Fit Cultural

Atrair talentos é uma coisa, engajá-los ao longo de toda a seleção, é outra. Muitos, por não se identificarem com a empresa, acabam abandonando o processo.

Isso não é necessariamente ruim. O ideal é que o profissional de RH e os próprios talentos avaliem a sinergia de valores e cultura ainda no processo de seleção, pois adiante tudo fica muito mais custoso — para a empresa e para o profissional.

Na atualidade, não basta avaliar os conhecimentos e as habilidades de um candidato para afirmar que ele “combina” com a empresa ou não. Ainda é preciso considerar a compatibilidade dos valores existentes, hoje chamada Fit Cultural.

Quando um profissional incompatível com a cultura da empresa é contratado, por mais habilidoso que seja, ele não terá aderência à equipe e à empresa em geral. Logo, o turnover de profissionais recém-contratados será muito maior.

Transforme os atuais funcionários em promotores

Se os atuais empregados não amam a empresa, como talentos de fora se sentirão entusiasmados em atuar nela? É crucial que o gestor de RH reflita sobre essa questão e depois use de táticas para transformar funcionários em promotores.

Um promotor é a pessoa que divulga a marca entre seus amigos e familiares, conta suas experiências e explica a razão de gostar da empresa. O intuito é fazer com que os atuais empregados se comportem dessa forma — e não como detratores, que é o oposto.

Muitas empresas fazem vídeos, podcasts ou posts de seus funcionários promotores contanto suas histórias e explicando por que amam a empresa. Esse conteúdo é distribuído nas redes sociais, no blog profissional e na página de carreiras.

Empresas que optam por estratégias semelhantes têm maiores chances de chamar a atenção de outros talentos do mercado, afinal, alcançam uma visibilidade muito maior. Essa prática faz parte da estratégia de construção da marca empregadora.

Ofereça benefícios diferenciados

Existem diversos benefícios que podem ser oferecidos aos empregados, como planos de saúde, assistência odontológica e seguro de vida. Aqui, no entanto, queremos destacar benefícios mais inovadores e diferentes do que é oferecido pela concorrência.

Que tal tornar o happy hour oficial? Criar uma política de horários mais flexíveis? Oferecer lanche ao longo do expediente? Decretar o uso não obrigatório de uniformes? Mensurar e premiar pelo nível de felicidade interna bruta (FIB)?

Algumas das empresas mais inovadoras do mercado oferecem um ou vários desses benefícios. Eles, como é possível observar, acarretam pouco ou nenhum custo para a empresa. Todavia, são excelentes para atrair e engajar talentos na seleção.

Use a tecnologia a favor da empresa

Para atrair e engajar talentos ao longo da seleção, ainda é importante contar com a ajuda da tecnologia. Os atuais softwares oferecem uma série de vantagens, tornando todo o processo mais fluido e eficaz.

Com um bom software de recrutamento e seleção, por exemplo, é possível centralizar todo o processo de contratação. Desse modo, a gestão dos anúncios em redes sociais pode ser feita com maior facilidade, as métricas são acompanhadas em tempo real e compartilhadas com outros gestores.

Também é possível realizar as entrevistas com os candidatos por meio de vídeos, evitando uma série de custos para a empresa e tornando a experiência do candidato mais agradável. Assim, no final das contas, todos saem beneficiados.

Agora você sabe como atrair e engajar talentos ao longo de todo o processo de seleção. Reflita sobre a jornada do candidato, construa uma forte marca empregadora e use as tecnologias em benefício da empresa.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite para encontrar em contato conosco e descobrir as soluções que temos especialmente para você. Vamos lá!


About

Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível.

Leave Comment