Gestão participativa: como implementá-la na empresa?

Funcionários são a mais importante ferramenta operacional de uma empresa, mas eles também podem ser um ativo decisivo na administração. O antigo modelo centralizado vem passando por mudanças e, atualmente, a gestão participativa já é uma realidade.

A tomada de decisão é um importante momento estratégico para o futuro de uma companhia, por isso é importante ter bases sólidas. Se os colaboradores estão envolvidos nos mais amplos processos e análises de uma companhia, naturalmente eles têm a capacidade de entender o que a empresa precisa. É por isso que a gestão participativa cresceu tanto ultimamente!

Neste conteúdo você entenderá mais sobre esse tema. Saiba como funciona, quais são os benefícios e como implementar esse modelo de gestão!

O que é a gestão participativa?

Esse é um modelo de administração de empresas em que a figura do gestor ainda se mantém fundamental, mas a tomada de decisões passa a ser descentralizada. A base da proposta é ter a confiança nos colaboradores, diante do entendimento de que eles estão capacitados a agir no direcionamento estratégico da companhia.

Gestores e líderes têm o papel de estimular colaboradores a cada vez mais se envolver no processo de tomada de decisão. Com isso, pessoas de diferentes níveis hierárquicos participarão desse momento final da estratégia da empresa. Além disso, a ideia é que a tomada de decisão seja fruto da integração e da colaboração de funcionários.

Capital humano sob valorização

É de entendimento do mundo corporativo o grande valor que o capital humano tem em cada empresa. Por conta disso, a gestão participativa é um mecanismo que estimula ainda mais a valorização dessa ideia, já que proporciona níveis maiores de responsabilidade ao colaborador.

Ainda que gestores tomem as decisões sozinhos na maioria das vezes, o sucesso operacional e a implementação da estratégia, na prática, têm enorme influência do funcionário. Justamente por isso ele conhece a fundo as características da empresa, sua realidade e, principalmente, sua situação diante do mercado.

Quais os benefícios desse modelo de gestão?

A gestão participativa proporciona ganhos estratégicos que vão desde o desenvolvimento da companhia até os benefícios para o engajamento dos colaboradores com a estratégia. A seguir, entenda melhor as razões para adotar esse modelo de administração!

Maior dinamismo nas decisões

As operações e as decisões em uma empresa precisam acompanhar a realidade atual do mercado e da sociedade: agilidade e mobilidade. Não é mais possível focar apenas em processos tradicionais, como o envio de relatórios e materiais para que gestores decidam sozinhos os próximos passos da estratégia.

A gestão participativa, por ter mais pessoas interagindo para encontrar um caminho, proporciona maior dinamismo nas decisões. Se há mais pessoas trabalhando em prol de uma demanda, naturalmente se encontra mais rapidamente uma solução. Melhor ainda, esse direcionamento é ágil e também baseado em informações e dados de confiança.

Maior integração entre equipes

Uma empresa que deseja se desenvolver amplamente precisa ter equipes integradas em prol de seu crescimento estratégico. A participação dos colaboradores na decisão é algo que exige muita interação, comunicação e troca de ideias entre funcionários e, principalmente, setores. Do contrário, não há o alinhamento necessário para praticar essa ideia colaborativa.

No cotidiano de uma empresa, é muito comum a necessidade de buscar informações, relatórios e dados com outros setores. Por si só, até mesmo em modelos comuns de administração a integração acontece, porém, a proposta é que essa comunicação mais próxima aconteça para favorecer a tomada de decisões. Isso ajuda a estreitar relações e deixar a estratégia mais alinhada.

Decisões mais certeiras

O fracasso e o sucesso de uma empresa são separados por uma decisão certeira. Se ela não vem, é difícil colocar a companhia no caminho mais correto de acordo com a estratégia. A pressão sob os gestores é grande, diante da sua responsabilidade na companhia, no entanto, ele pode ser auxiliado. A gestão participativa é fundamental para dividir bem esse peso!

Os funcionários estão envolvidos com todo o processo operacional do cotidiano do negócio, o que os coloca como pessoas qualificadas para entender as necessidades. Essas pessoas sabem as carências e a capacidade da empresa junto ao mercado. Assim, quando elas têm poder de decisão, o gestor ganha um suporte que ajuda a ter margens de acerto maiores.

Engajamento garantido

Uma posição interessante em uma grande empresa nem sempre é o suficiente para manter colaboradores motivados. Pessoas precisam ser constantemente deslocadas de sua zona de conforto, e isso pode significar delegar mais responsabilidades. Não é algo forçado, mas sim parte de um modelo de gestão em que cada colaborador tem papel fundamental.

A proposta colaborativa tem grande impacto nos níveis de engajamento dos funcionários das empresas. Por saberem que sua responsabilidade é maior e que seu trabalho não para no operacional e analítico, essas pessoas estão sempre mais concentradas. Tomar decisões é um fator motivacional a mais que gera resultados ainda mais satisfatórios.

Como implementar a gestão participativa?

A gestão participativa pode ser implementada por meio do cumprimento de algumas etapas básicas. Isso garante que as mudanças não vão gerar impactos difíceis de serem absorvidos pelos colaboradores. Saiba como fazer a seguir!

Adapte a cultura organizacional

A cultura da empresa vai mudar, e isso precisa ser entendido desde cedo. O modo de atuação do colaborador, o nível de participação dele em demandas e o papel do gestor também estarão sobre alterações. Quanto mais cedo isso tudo for entendido, mais rapidamente o novo modelo de gestão vai funcionar.

Compartilhe tudo com os colaboradores

Os colaboradores precisam estar a par de todos os resultados, dados e informações que a companhia obtém. É a partir disso que os funcionários entenderão o mercado e como a empresa está se comportando diante dele. Só assim eles estarão capacitados a interferir positivamente na tomada de decisões.

Desconstrua a hierarquia

A hierarquia em seu modelo tradicional terá que ser repensada. Gestores precisam saber ouvir e considerar o que outros colaboradores propõem. Do mesmo modo, funcionários terão mais responsabilidades. Tudo estará mais linear, já que essa é a proposta central do modelo!

A gestão participativa é uma proposta inovadora e que traz resultados! Valorizar os colaboradores é fundamental para contar com maior engajamento e dedicação à tomada de decisões. Eles sabem muito sobre a empresa e podem ajudar!

Agora confira 5 cuidados básicos ao usar redes sociais corporativas!

About

Plataforma tecnológica perfeita para seu RH: Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível. Compleo Vídeo: Software de entrevistas via vídeo que ficam gravadas para serem assistidas a qualquer momento por você, sua equipe ou seus clientes. Ajuda você a não gastar tempo com entrevistas presenciais desnecessárias e também o seu candidato a não ter que se deslocar fisicamente.

Leave Comment