Entrevista invertida: o que é e como incluir no processo seletivo?

Durante uma entrevista, é comum a participação de candidatos que não se informaram o suficiente sobre a vaga concorrida. Um processo seletivo envolve tempo e dinheiro, logo, a falta de engajamento de um participante pode causar prejuízo, aumentando o turnover da empresa e dificultando a contratação final.

Com a finalidade de filtrar melhor a contratação de um futuro colaborador, existe uma técnica chamada entrevista invertida que pode somar à entrevista tradicional, complementando-a.

Neste artigo vamos explicar seu conceito, seus benefícios e suas aplicações durante o processo. Com isso você vai ver que adquirir um novo talento que esteja alinhado com a cultura organizacional de sua empresa não é complicado.

O que é uma entrevista invertida?

Durante os processos seletivos, o entrevistador realiza uma série de perguntas para ver se o perfil do candidato se alinha com a cultura organizacional da empresa. Essas perguntas também ajudam a entender se as suas qualificações são o suficiente para o cargo concorrido.

Apesar de ser uma técnica eficaz e trazer bons resultados, existe outra maneira de analisar o engajamento de um candidato. Neste caso, são invertidos os papéis durante o processo de entrevista.

Com a entrevista invertida, o entrevistador tem a possibilidade de fazer uma análise sobre o candidato sob outra perspectiva. É dada ao participante a chance de conduzir a entrevista por alguns minutos e fazer perguntas relacionadas às características da empresa.

É uma técnica não diretiva e que, por ser aberta, consegue auxiliar o empregador a analisar de forma mais precisa e clara seus candidatos e, assim, a tomar melhores decisões no momento da contratação.

Quais são os benefícios de inverter os papéis durante uma entrevista?

Como disse o empresário norte-americano, Lawrence Miller: “o trabalho é, afinal, um casamento”. A entrevista invertida é como se fosse um primeiro encontro. A empresa e o futuro colaborador precisam ter uma boa afinidade para desenvolverem um bom relacionamento. A técnica permite que ambos os lados estejam ativos na busca por algo, desconstruindo a ideia de caça e caçador que pode assombrar entrevistados.

Além de promover uma mudança de ritmo durante o processo seletivo, o entrevistado entra em cena, tornando-se uma peça fundamental daquele momento. O candidato poderá avaliar a empresa enquanto o entrevistador coleta dados referentes ao perfil de quem conduz a entrevista.

A inversão demonstra que a empresa valoriza seus participantes. O candidato recebe um espaço para questionar e entender o papel que vai desempenhar dentro da organização e o entrevistador depreende o perfil do interessado por meio das curiosidades deste.

Analisar melhor as qualificações e o engajamento dos candidatos

Mesmo com a eficácia da entrevista comum, pode ser complicado chegar a uma boa conclusão na hora de efetivar um possível novo talento. Com a finalidade de obter uma imagem mais transparente de seus candidatos, a entrevista invertida é um modelo prático para alcançar esse resultado.

Permitindo que o entrevistado se torne o entrevistador possibilita romper com um roteiro pré-estabelecido e se orientar por uma nova perspectiva. Um candidato com perguntas elaboradas de forma inteligente sobre a empresa consegue demonstrar interesses específicos. Ao contrário de quem faz perguntas não relevantes, como quantos banheiros a empresa possui.

Com esse processo é também possível identificar características dos candidatos como confiança, liderança, comunicação e apresentação, além de observar sua capacidade de lidar com situações não previstas.

Reduzir os turnovers e os gastos da empresa

Fazer a contratação de alguém que não se encaixa no perfil da empresa pode ser prejudicial financeiramente. Elaborar, organizar e realizar um processo seletivo leva tempo e dinheiro. Contratar um colaborador sem se certificar de que ele está capacitado e está engajado com a vaga pode ser arriscado, aumentando o risco de turnover da empresa.

A entrevista invertida pode ser esclarecedora tanto ao candidato quanto ao entrevistador. Ambos se alinham na pesquisa que uma entrevista requer: conhecer mais as propostas, os benefícios e as particularidades da empresa e do concorrente. Dessa forma, a inversão proporciona uma antecipação do que o futuro colaborador trará para a empresa, devido à linha de raciocínio apresentada em sua fala ao elaborar questões.

Como realizar uma entrevista invertida com sucesso?

A aplicação da técnica é mais eficaz quando feita em conjunto com a entrevista comum. Usada como um complemento, selecione um momento durante o processo para trocar de lugar com o entrevistado. Ceda ao candidato cerca de 10 a 15 minutos, podendo estender o tempo, caso seja necessário.

A entrevista invertida também é válida em cenários de grande quantidade de participantes. Confira as etapas para tirar melhor proveito da técnica.

Entrevistador e entrevistado

A princípio você vai fazer perguntas aos candidatos, um a um. Eventualmente cedendo um momento para o candidato conduzir a entrevista. Permita-o perguntar qualquer coisa. É aqui que você começa a diferenciar os candidatos engajados com a empresa dos que não estão.

É provável identificar candidatos que não façam perguntas ou que não demonstrem interesses por esse momento.

Candidato com candidato

Considere esta etapa em um cenário em que há mais de um candidato por vaga. Incentive os interessados a se entrevistarem. É uma boa chance de analisar as habilidades intrapessoais. Peça para avaliarem uns aos outros e depois fazerem recomendações sobre os colegas, por exemplo.

Neste momento do processo seletivo já é possível ver candidatos que se destacam, por isso observe bem os possíveis novos talentos da empresa.

Análises finais

Após a dinâmica de entrevista em grupo, caso ainda haja dúvidas sobre a futura contratação, faça perguntas que ajudem a melhorar o resultado. Peça aos candidatos justificarem suas escolhas dos mais adequados para a vaga, por exemplo.

O objetivo é destacar a transparência dos candidatos, além de avaliar habilidades de interação, participação em grupo e comunicação em situações imprevistas. Assim, o entrevistador, saindo desse lugar ativo, passará a ser o sujeito passivo que absorve as características ideais para a empresa.

Agora, você já sabe como inserir uma entrevista invertida em seu processo seletivo e obter excelentes resultados adquirindo novos talentos para sua empresa. Se você gostou deste material, não se esqueça de assinar nossa newsletter para continuar obtendo mais conteúdo como este direto em seu e-mail!

e-book sobre como Entrevistar


About

Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível.

Leave Comment