A importância da cultura organizacional no recrutamento e seleção

Entender sobre a cultura organizacional é cada vez mais importante, não só nas universidades, mas dentro das próprias empresas. Ao entender a cultura é possível agir com assertividade, obter melhores resultados e, para o RH, contratar a pessoa certa. Progressivamente discute-se acerca da aquisição de talentos que possuem valores próximos aos da empresa e, portanto, afinidade com a cultura interna. Estes possuem maior aderência à organização, aos processos e às equipes de trabalho.

Pode-se dizer que a cultura organizacional é o conjunto das crenças, dos hábitos e dos valores que influenciam as pessoas, as decisões e os processos na empresa. E para você entender a importância do assunto no recrutamento e seleção de profissionais, vamos apresentar algumas dicas que vão te ajudar na hora de selecionar sua equipe.

Entenda qual é a cultura organizacional

Existem diferentes modelos de cultura, sendo preciso entender qual é a que predomina na empresa. Enquanto algumas possuem foco na performance (com processos, metas, métricas, etc.), outras dão ênfase às pessoas. Entenda algumas delas:

  • culturas inovadoras: são empresas criativas, flexíveis e adaptáveis;
  • culturas agressivas: orientadas para resultados, processos e metas;
  • culturas estáveis: valorizam a estabilidade e previsibilidade;
  • culturas orientadas para pessoas: dão ênfase ao respeito, dignidade e a ética;
  • culturas orientadas para clientes: foco total em servir aos clientes finais.

O profissional de RH deve entender qual é a cultura da empresa. Para tanto, é preciso analisar os valores compartilhados internamente, as prioridades das equipes de trabalho, a orientação das tarefas e os tipos de objetivos estabelecidos pela alta administração. Nesse diagnóstico, ainda é imprescindível conversar com os atuais empregados. Entenda como eles veem a empresa, o trabalho e as prioridades diárias.

Encontre talentos com perfil compatível com a empresa

Imagine integrar um profissional burocrático em uma cultura inovadora. Ou, ainda, contratar um profissional “agressivo” e integrá-lo em uma organização orientada para pessoas. Por mais talentoso que seja o profissional, o resultado não será o esperado. Na melhor das hipóteses, o recém-contratado deixará a empresa em poucos meses, aumentando o nível de turnover. O motivo: não possui a aderência desejada.

Então é importante que o profissional de RH encontre um profissional com perfil compatível à cultura da empresa. Quando organização e colaborador compartilham dos mesmos valores, há sinergia no alcance de ótimos resultados.

O problema é que não é tão fácil identificar os valores de um candidato, estes não podem ser descobertos com a aplicação de provas objetivas (como no caso dos conhecimentos) ou simples dinâmicas (como no caso das habilidades). Para descobrir se o talento possui perfil compatível com a empresa aplique pesquisas de análise de perfil comportamental ou jogos em grupo. Vale, também, envolver outros líderes da organização nas entrevistas, assim terá uma segunda opinião.

Busque equilibrar competência e afinidade

É preciso ter equilíbrio! Contratar um profissional apenas porque tem um perfil compatível com a cultura organizacional não é uma boa escolha. É indispensável que o candidato apresente outras competências adequadas ao cargo. Aqui, é muito interessante lembrar do conceito de CHAVE (um acrônimo de cinco palavras). Para uma boa performance na firma, todo profissional deve ter:

  • conhecimento: entender profundamente da sua área de atuação;
  • habilidade: na prática, saber lidar com o que é exigido;
  • atitude: disposição para entregar bons resultados no expediente;
  • valores: princípios que orientem uma atuação ética na empresa;
  • entorno: condições adequadas ao trabalho, geralmente dadas pela empresa.

Ao longo do recrutamento e seleção, busque encontrar um profissional que atenda ao conceito de CHAVE. O equilíbrio entre cada um dos pontos mencionados é essencial, somente assim poderá contratar alguém com afinidade e competência ao mesmo tempo.

Seja verdadeiro com os candidatos

Ao longo da seleção é comum que o recrutador tente passar uma boa imagem sobre a empresa aos melhores talentos. Isso, aliás, é uma recomendação. Assim, será possível mantê-los engajados ao longo de toda a jornada de contratação. No entanto, é importante que o profissional de RH seja igualmente claro e verdadeiro em seus discursos. Não adianta vender a imagem de uma empresa que não existe, apenas para atrair talentos. Além de antiético, causa danos em longo prazo à firma. Como:

  • falta de alinhamento do contratado com a cultura;
  • ocorrência de conflitos no ambiente de trabalho;
  • aumento da saída de profissionais do quadro de trabalho;
  • deterioração da marca empregadora da firma.

Ao contratar um talento com base em informações turvas ou falsas será muito difícil oferecer o entorno necessário ao alto desempenho do profissional. Imagine que um talento inovador é contratado pensando que vai trabalhar em uma empresa com o mesmo perfil. Quando é integrado, porém, percebe que é um ambiente metódico e burocrático. É muito provável que a relação não dure muito tempo.

Conte com a ajuda da tecnologia

Finalmente, é preciso considerar a ajuda da tecnologia. Ela permite que um número maior de profissionais seja recrutado, aumentando as chances de selecionar aquele que possui um perfil compatível com a cultura organizacional. Existem muitas tecnologias que podem ser aplicadas à contratação.

Um ótimo exemplo é a plataforma de entrevista por vídeo. Com flexibilidade e custo-benefício é possível realizar entrevistas à distância com os profissionais. Elas podem ser reproduzidas por diversas vezes, compartilhadas com outros gestores e arquivadas adequadamente.

Outra opção é o software de recrutamento e seleção. Ele permite centralizar todo o processo de contratação, anunciar os cargos em abertos em sites de nicho, otimizar a comunicação com os candidatos, criar páginas de carreira e assim por diante. Na atualidade, uma boa tecnologia é essencial para melhorar e adequar as práticas de gestão de pessoas à quarta revolução industrial. Grande parte das empresas está reformulando seus processos de RH e aproveitando ferramentas digitais.

Agora que você já está por dentro do assunto, entende a importância da cultura organizacional na seleção e o que fazer, aproveite para aplicar as dicas aqui citadas. Encontre talentos com afinidade ao perfil da empresa e competentes para entregar resultados fora da curva.

Gostou do nosso conteúdo? Não se esqueça de deixar seu comentário, queremos ouvir você! Conte-nos suas dúvidas, experiências ou sugestões sobre o tema.


About

Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível.

Leave Comment