A diferença entre Recursos Humanos e Gestão de Pessoas

Muitas vezes, o Departamento Pessoal, a Gestão de Pessoas e os Recursos Humanos são considerados a mesma coisa dentro de uma empresa, apesar de apresentarem funções e características distintas. É fundamental compreender essas variedades para desenvolver um trabalho mais amplo e qualificado na organização, por isso, neste post, vamos explicar a diferença entre RH e Departamento Pessoal, além da Gestão de Pessoas, é claro!

Com os avanços sociais e tecnológicos observados nos últimos anos, as empresas precisaram buscar novas formas de gestão com o intuito de melhorar o desempenho, atingir resultados e alcançar a missão empresarial para o pleno atendimento das necessidades de seus clientes. Foi assim que se passou a investir mais nas áreas de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas.

Esses investimentos têm como objetivo oferecer ferramentas para os funcionários atingirem suas metas, além de contribuir para a comunicação, a interação, o reconhecimento, a satisfação e o bem-estar dos colaboradores.

Tudo isso influencia no desenvolvimento da empresa em que trabalham, pois fomenta sua motivação e produtividade. Além disso, continua sendo necessário dar atenção a fatores objetivos como a remuneração, o que fica a cargo do Departamento Pessoal (DP). A partir de agora, você vai entender melhor como funciona cada um desses setores e como eles agem dentro das companhias. Vamos lá?

Como as áreas de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas evoluíram?

Recentemente, o setor de Recursos Humanos deixou de ser apenas uma área dentro das organizações para se tornar o principal personagem responsável pela transformação do ambiente de trabalho. Há pouco tempo, o setor se restringia a contratar, demitir e cuidar dos benefícios dos colaboradores, e funcionava de forma mecanicista.

No entanto, a partir da década de 80, as organizações começaram a entender que, para conquistar resultados cada vez mais expressivos, precisariam cuidar das pessoas. Então, a principal preocupação passou a ser a valorização do capital humano, que agora é percebido como o maior patrimônio da organização.

Qual a diferença entre Gestão de Pessoas e RH?

A diferença entre essas áreas está nos processos. O segmento de Recursos Humanos trabalha, por exemplo, com políticas de RH, recrutamento e seleção, plano de carreira, avaliação de desempenho, banco de talentos e clima organizacional, entre outros.

Compete também a esse setor a promoção, o planejamento, a coordenação e o controle das atividades relacionadas à qualificação, orientação, avaliação de desempenho funcional e comportamental. Além disso, há o acompanhamento do pessoal da empresa como um todo e das atividades relacionadas à qualidade de vida, saúde, benefícios e segurança no ambiente de trabalho.

Portanto, Recursos Humanos é uma área na qual os profissionais trabalham como recrutadores, administradores de salários e benefícios, avaliadores de desempenho, contadores, psicólogos, médicos do trabalho, engenheiros de segurança, assistentes sociais, economistas, advogados e tecnólogos, entre outros.

Já a área de Gestão de Pessoas é focada em facilitar o crescimento e a contribuição de cada pessoa para o negócio, tendo sob sua responsabilidade a participação, envolvimento, capacitação e desenvolvimento das pessoas dentro das empresas. É sua função humanizar as organizações, um grande desafio a ser vencido diariamente.

Tal setor trabalha o comportamento organizacional, desenvolvimento de equipe, comunicação interpessoal, liderança, entendimento e motivação dos colaboradores, aplicação da ética nas relações de trabalho e estratégias empresariais, entre outros. Quando alinhados, eles servem para uma melhor estratégia de gestão.

Assim, tal ciência entende que o ser humano é único e apresenta características próprias, trabalhando as competências de cada colaborador para desenvolvê-las em conjunto com a estratégia das empresas e em conformidade com seus valores e princípios, por meio de treinamentos, por exemplo.

É importante, ainda, salientar que existem diferenças entre Gestão de Pessoas RH e Departamento Pessoal. Esse último é responsável por atividades mais específicas, como pagamentos, controle de férias, realização de contratações e cálculos de indenizações. Trata-se, portanto, de um segmento com afazeres mais objetivos, normalmente voltado a questões financeiras e burocráticas. Em algumas organizações, como as de pequeno porte, esse trabalho é realizado por um contador ou pela própria equipe de RH.

Há hoje um novo perfil profissional no RH das empresas?

A necessidade das empresas de conquistarem colaboradores para atuar de forma mais estratégica modificou o perfil do profissional desejado por elas. Atualmente, o profissional de RH precisa alcançar soluções que gerem vantagens competitivas e ofereçam suporte aos funcionários das outras áreas, a fim de que todos eles atinjam os resultados esperados.

Assim, é imprescindível que ele conheça todo um leque de possibilidades de atuação da área e, principalmente, tenha visão estratégica de negócios. Um profissional completo de RH será a pessoa mais apta para atuar em um departamento integrado.

Já na área de Gestão de Pessoas, a função requer que se tenha uma visão sistêmica, bom relacionamento interpessoal, capacidade de planejamento, assim como facilidade de trabalho em equipe, flexibilidade e criatividade. Saber liderar, ser dinâmico e comunicativo também são características importantes que não podem ser esquecidas.

No que diz respeito ao departamento pessoal, muitas vezes, as atividades são realizadas por profissionais da contabilidade ou que tenham o perfil adequado para essas tarefas. O trabalhador vai ter que lidar com números e com a legislação entre seus afazeres, já que se trata de uma função mais burocrática.

A Gestão de Pessoas é reflexo de mudança sociais?

Para reter os melhores profissionais, as empresas tiveram de modificar sua forma de administrar as pessoas. Os funcionários agora são vistos como colaboradores e o chefe passou a desempenhar o papel de gestor.

Contudo, não foram somente as nomenclaturas que mudaram, a principal transformação está na mente das pessoas. Afinal, elas, hoje, conseguem ver o empregado não mais apenas como parte do processo, mas como o diferencial dele.

Qual é a principal função do gestor de pessoas?

A Gestão de Pessoas está apoiada em cinco pilares essenciais:

  • treinamento e desenvolvimento;
  • motivação;
  • comunicação;
  • conhecimento e competência;
  • e trabalho em equipe.

O treinamento é a principal função da Gestão de Pessoas, atuando para a melhoria contínua da capacitação dos profissionais nas empresas. Para que isso aconteça com sucesso, é preciso estruturar e coordenar a execução de um plano de capacitação anual, direcionado para o desenvolvimento do colaborador, que seja compatível com as necessidades da empresa e os recursos disponíveis.

Tal exercício requer a construção de ações no sentido de colaborar para a formação de gerentes com uma postura pró-ativa, tornando-os capazes de desempenhar o papel tanto de orientador como de estimulador do desenvolvimento e do desempenho das equipes.

O gestor de pessoas também precisa ter condições de desenvolver avaliações da satisfação dos colaboradores e do andamento dos indicadores empresariais, bem como propor ações para identificar, analisar e solucionar os problemas, e oferecer a melhoria dos serviços.

Qual é a relação entre Gestão de Pessoas e performance produtiva?

Como vimos, a área de Gestão de Pessoas está crescendo dentro das empresas e pode levar as organizações a uma melhor performance. Fazer a gestão de pessoas não se trata apenas de deixar as pessoas satisfeitas e motivadas, mas sim, criar uma estratégia completa que envolva toda a estrutura empresarial em busca do desenvolvimento, capacitação e humanização de quem faz parte dela.

Nesse sentido, o profissional de RH precisa ter conhecimento das rotinas de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas. Somente assim, ele poderá desenvolver um trabalho relevante e que gere valor para a sua carreira e para a organização.

Como unir Recursos Humanos, Gestão de Pessoas e Departamento Pessoal em prol de resultados mais satisfatórios?

Apesar das diferenças entre Recursos Humanos, Departamento Pessoal e Gestão de Pessoas, podemos dizer que as atividades se complementam e estão interligadas de diversas formas. Quer saber como isso pode ser feito para alcançar um desempenho superior? Veja nos próximos tópicos!

Recrutamento e seleção

O líder de uma área — com um trabalho de gestão de pessoas — aponta a necessidade de um profissional a mais para complementar as habilidades que faltam na equipe atual, por exemplo.
Com base nas informações, o setor de RH define o processo de recrutamento e seleção, de forma a encontrar a pessoa com o perfil ideal para preencher a vaga em questão.

Desenvolvimento profissional

O papel da Gestão de Pessoas é permitir que o gestor da área analise o desempenho dos profissionais da sua equipe e identifique quais são as principais dificuldades e aspectos a serem melhorados. Com isso, o RH planeja e desenvolve um treinamento para qualificar essas pessoas.

Promoção de pessoal

É o Recursos Humanos a área responsável por criar e implementar um plano de carreira na empresa. Porém, é o gestor das equipes que consegue, com análises do dia a dia, apontar quais deles cumprem os critérios estabelecidos no planejamento e, portanto, merecem receber a promoção.

Motivação e engajamento

O RH atua para solucionar o problema de desmotivação e falta de engajamento, identificando qual estratégia é a mais adequada — como é o caso de modificar a política de benefícios ou oferecer flexibilidade de horário.

Porém, é a Gestão de Pessoas que permite identificar de perto quais são os colaboradores que estão desmotivados e quais as causas para que essas situações ocorram individualmente.

Reestruturação organizacional

A Gestão de Pessoas aponta quais colaboradores precisam ser desligados da empresa, bem como a forma mais adequada de tratar cada caso. A partir daí, é o RH que realiza a identificação de quais cargos podem ser eliminados (e abertos) sem prejudicar os resultados.

Em conjunto, as atividades da gestão de Pessoas e do RH contribuem para o processo de reestruturação, minimizando os efeitos negativos que a saída dos profissionais pode causar.

Enquanto essas duas áreas dialogam da maneira que foi explicada nos tópicos acima, o Departamento Pessoal acompanha os acontecimentos e vai aplicando as medidas que tiverem a ver com o salário e demais questões democráticas. É fundamental que os três setores se articulem para um trabalho mais completo. Portanto, o segmento de DP também precisa ficar atento à motivação, satisfação e demais demandas humanas.

Quais são os benefícios dessa integração para as empresas?

O trabalho dessas áreas em conjunto contribui para aprimorar o mapeamento das competências dos profissionais, a identificação das necessidades de melhorias e a implementação de estratégias eficazes para manter os colaboradores mais motivados e reter os talentos.

Conhecer as diferenças e o papel de cada atividade dentro da empresa é essencial para evitar deixar a responsabilidade de uma nas mãos da outra — é o caso de organizações que acham que a Gestão de Pessoas deve ser feita pelo RH e não pelo gestor (um erro comum, mas não deve ocorrer).

Como a tecnologia pode oferecer suporte para aprimorar os processos?

Existem diversas soluções que podem ser implementadas para aprimorar os processos do RH em uma empresa. Entre as principais, podemos citar:

Como você pôde ver, Recursos Humanos e Gestão de Pessoas consistem em duas atividades bem distintas, mas que são essenciais para os resultados de uma empresa — cada uma a seu modo. Promover a integração entre elas é uma forma bem eficaz de otimizar o desempenho e adotar estratégias bem-sucedidas.

Como contar com empresas parceiras para otimizar os seus processos?

Tanto o RH quanto o DP e a Gestão de Pessoas podem contar com a ajuda de outras empresas para otimizar ainda mais todas essas atividades. Um exemplo disso são as consultorias especializadas, que atuam em tarefas como o recrutamento e seleção, entre outras. Elas vão oferecer uma atenção especial e conhecimentos específicos sobre o assunto, ajudando a realizar esse processo da melhor maneira.

Além disso, há ainda empresas que contribuem por meio da tecnologia, oferecendo ferramentas que agilizam e otimizam suas atividades. Exemplos disso são o Compleo Vídeo e o Compleo ATS. O primeiro oferece um avançado sistema de entrevistas por vídeo, com facilidades como a transcrição para texto e até a análise de emoções feita pela inteligência artificial.

Já o ATS permite gerenciar suas vagas e candidatos e divulgar processos seletivos em redes sociais, entre outras ações que facilitam e agilizam um recrutamento. Assim, ambas trazem grandes vantagens para sua empresa e contribui para o trabalho dos três setores discutidos aqui.

Agora vocé já sabe diferenciar esses departamentos e tem dicas para otimizá-los em sua empresa. Quando se conhece as atribuições e características de cada área a empresa fica muito mais organizada e, ao mesmo tempo, é possível criar um diálogo consistente e produtivo entre todos os setores.

O que achou da diferença entre RH e departamento Pessoal, além da Gestão de Pessoas? Quer saber mais sobre como a tecnologia pode contribuir para melhorar processos de RH na sua empresa? Então, entre em contato conosco e tire suas dúvidas sobre o assunto agora mesmo!


About

Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível.

Leave Comment