6 motivos para utilizar novas tecnologias no RH e sair das planilhas

As planilhas, durante muito tempo, ajudaram gestores a controlar não só finanças como, também, diferentes atividade e setores dentro de uma empresa. Não há como não reconhecer seu mérito, principalmente com a criação do Excel, que substituiu o trabalho no papel pelo trabalho no computador. O Excel, certamente, é a planilha por excelência!

Contudo, a tecnologia está mudando e inovando constantemente, oferecendo novas ferramentas e recursos cada vez mais práticos e velozes que a planilha tradicional. Logo, para a empresa que deseja manter seu potencial competitivo e obter mais produtividade, vale a pena conhecer as novidades tecnológicas que podem facilitar sua vida.

Veja a seguir bons motivos para substituir as planilhas pelas novas tecnologias no RH!

1. As melhorias na gestão do processo de recrutamento e seleção

A gestão dos processos de recrutamento e seleção pode se tornar muito difícil e complicada se o gestor de RH não contar com recursos avançados. Automatizar a gestão facilita a criação de um cadastro de candidatos, bem como seu monitoramento em tempo real.

Há recursos voltados especificamente para o setor de RH. Esses softwares permitem elaborar questionários, registrar informações pessoais do candidato com segurança, cruzar informações do candidato com informações dos funcionários, otimizar a entrevista (que poderá ser feita à distância, online) e apresentar outras grandes vantagens.

As novas tecnologias no RH voltadas para o processo seletivo podem melhorar a percepção do gestor sobre cada candidato, fornecendo dados mais realistas que permitem uma análise mais equilibrada e, consequentemente, melhores decisões são tomadas.

O gerenciamento do processo de recrutamento e seleção é facilitado pois pode ser feito totalmente online, por meio de plataformas específicas e centralizadas, que permitem compartilhar informações em tempo real e agilizar as atividades sem comprometer os resultados.

Todas as etapas precisam ser gerenciadas com eficiência por um software: disponibilidade do cargo ou função; divulgação; triagem; testes; entrevistas e organização de todas essas etapas (e de outras) para que o gestor tenha condições de contratar o melhor candidato no menor tempo possível.

2. Uma triagem de currículos mais eficiente

A automação favorece o desenvolvimento de operações mais dinâmicas e produtivas. A triagem de currículos, que pode ser considerada uma tarefa muito burocrática e estressante, ganha muito com as tecnologias disponíveis atualmente.

Uma plataforma de gestão de RH permite, por exemplo, acessar currículos de qualquer lugar de modo que você poderá ter mais mobilidade e mais acessibilidade. Os currículos podem ser enviados de qualquer local também (inclusive de redes sociais, como LinkedIn), basta que o setor oriente o candidato sobre as diferentes possibilidades.

Quando, por exemplo, existe um grande volume de currículos para avaliar e essa avaliação precisa de organização e ordem, é claro que devem ser preferidos os currículos que revelam perfis mais compatíveis com a cultura da empresa. Assim, aqueles que não apresentam essas características podem ser excluídos ou deixados para uma segunda avaliação, posterior.

Com os vídeos, é possível conversar diretamente com cada candidato, respeitando dias e horários mais flexíveis, já que a entrevista online pode ser guardada para avaliação. É possível, inclusive, discutir dúvidas sobre os currículos durante esses encontros à distância, de modo a obter informações complementares sobre cada candidato.

Certamente, dependendo de planilhas e outros recursos manuais, os trabalhos de triagens seriam, no mínimo, duplicados e demandariam muito mais tempo.

3. A coleta e análise de dados valiosos (Big Data Analytics)

O Big Data Analytics é outra das novas tecnologias no RH. Já vem sendo usado em diferentes segmentos (o seu uso mais notável, que chamou a atenção do mundo para suas funcionalidades, foi a campanha para presidente de Barack Obama).

O Big Data Analytics pode ser usado em conjunto com outras tecnologias para oferecer resultados ainda melhores. Ele permite ao gestor de RH analisar e utilizar suas consultas e pesquisas corretamente.

A partir da mineração de dados proporcionada pelo Big Data Analytics, os profissionais que serão contratados tendem a se alinhar com mais perfeição às expectativas da organização. Consequentemente, haverá menos custos e uma maior produtividade.

Trabalhar com dados numéricos evita os erros comuns de quando o gestor contrata mais por intuição e conclusões mal fundamentadas. Por outro lado, com o Big Data Analytics, nem serão necessários tantos currículos, já que ele mesmo disponibilizará à base da empresa informações valiosas sobre os profissionais.

4. O perfil do profissional mapeado com precisão

Um software que permite realizar o mapeamento do perfil do profissional pode ser usado tanto em processos de recrutamento e seleção quando no dia a dia de trabalho da empresa, com a finalidade de verificar o desempenho daqueles que já são funcionários.

Fazendo uso adequado dos resultados do mapeamento é possível redirecionar profissionais para áreas com os quais eles apresentem mais afinidades, evitando a ocupação inadequada de cargos. Muitas vezes, o profissional é bom, mas está deslocado, no ambiente errado, e o mapeamento de perfil contribuirá para descobrir o lugar certo para ele.

Durante o recrutamento e a seleção, essa estratégia tecnológica permite identificar pontos fortes e fracos de cada candidato. Assim, admitindo-se que ele seja selecionado, o gestor de RH saberá como trabalhar para aperfeiçoá-lo na cadeia produtiva do negócio.

5. Os vídeos otimizam o processo seletivo

Já falamos como os vídeos podem ajudar a recrutar e selecionar candidatos. As entrevistas podem ser feitas diretamente de uma plataforma, em tempo real. Assim, as imagens e áudios ficarão gravados para uma análise mais minuciosa da equipe.

Entre as novas tecnologias no RH, os vídeos desempenham um papel importante pelo fato de permitirem a análise integral do candidato e não apenas do que ele escreveu. Com a opção de armazenamento do conteúdo, os vídeos podem ser avaliados e reavaliados quantas vezes o gestor julgar necessário.

Embora, as entrevistas possam ser realizadas em tempo real, os vídeos também possibilitam ao candidato gravar respostas em qualquer dispositivo móvel e enviar para o setor de RH. Essa opção confere mais flexibilidade ao profissional, que não precisa ficar preso a horários rígidos.

Portanto, a utilização de vídeos certamente contribui para diminuir custos e economizar tempo para as duas partes: a empresa e o profissional que está procurando trabalho.

6. Mais autonomia para o profissional (disruptura digital)

Trata-se de um neologismo para expressar os rumos que as novas tecnologias no RH estão definindo: maior autonomia para o profissional. O candidato a um cargo torna-se mais independente em relação à sua carreira. Isso, de certo modo, facilita a captação dos verdadeiros talentos que a empresa precisa.

Provocando essa disruptura digital, 5 tendências se impõem:

  1. os dados e a integração dominarão o setor de RH;
  2. os recursos digitais permitirão que a gestão de pessoas seja feita com qualificação;
  3. os aplicativos para gerenciar perfis terão lugar garantido dentro das empresas;
  4. o gerenciamento personalizado dos talentos se dará de forma digital;
  5. a tecnologia cloud computing (na nuvem) favorecerá a rapidez e a flexibilidade na administração de pessoal.

E você, gostou do nosso post de hoje sobre as novas tecnologias no RH? Então leia agora nosso outro texto para descobrir o que muda com essas novas tecnologias de recursos humanos.


About

Compleo ATS: Software de Recrutamento e Seleção que ajuda você a gerenciar as etapas do seu processo seletivo, desde a abertura da vaga, divulgação, triagem, testes, entrevistas e organização de todas as etapas para que você possa contratar o melhor candidato no menor tempo possível.

2 Comments

  1. Bruna

    / Responder

    Quais softwares vocês recomendam, com qualidade e praticidade?


Leave Comment